06/01/2018

Embasa e Coelba batem recorde de reclamações no Procon em 2017

Entre as mais reclamadas estão: Embasa, Coelba, Vivo, Oi, Tim, Claro, GVT, Banco do Brasil, Bradesco, Ibi Card, Itaú e empresas de financiamentos para aposentados.
A Embasa e a Coelba foram as empresas mais reclamadas no Procon em 2017, segundo Jorge Marques que é o diretor de orientação do setor de atendimento do órgão em Feira de Santana. Ele destaca que as mesmas empresas que disputam o ranking das mais reclamadas nos anos de 2015, 2016 e 2017.

 “Essas empresas trocam as posições, mas sempre estão inclusas entre as 10 piores. São elas: Embasa, Coelba, Vivo, Oi, Tim, Claro, GVT, Banco do Brasil, Bradesco, Ibi Card, Itaú e empresas de financiamentos para aposentados”, informou.

Segundo Jorge Marques as reclamações referentes as telefonias são por vender e não prestar serviço de boa qualidade. Já com relação a Coelba e Embasa, ele informa que as reclamações são referentes a prestação do serviço, que não é eficiente para o consumidor, dificuldades no parcelamento das faturas, interrupção do serviço mesmo com as contas pagas, além de faturas com valores elevados, especialmente no caso da Embasa.
As reclamações referentes aos bancos, segundo o diretor de orientação do setor de atendimento do Procon, as queixas são com relação a financiamentos, a lei dos 15 minutos e também os empréstimos consignados. Jorge Marques destaca que o Procon tem um alto índice de resolução das queixas. Segundo ele, quando o Procon ver que o caso afeta a comunidade, uma Ação Civil Pública é aberta com uma multa cautelar, que pode ser de 300 a 3 milhões de reais.

“A Oi, por exemplo, foram 114 queixas e só foram abertos quatro processos, os outros foram resolvidos via telefone. Nossa média de resolução chega a 85% no ato da prestação da queixa. Nós ligamos para empresa para resolver o problema e temos êxito em muitos casos”, destacou.

Fonte: Acorda Cidade
Reportagens recentes:

Deixe um comentário

Líder Notícias - O seu canal de informação! © 2013 - 2018 | Desenvolvido por Junior Pacheco