29/01/2018

Humorista baiano é denunciado por suposta agressão à namorada com socos e chutes


O cantor e humorista baiano, Renato Fechine, foi denunciado por agressão física e moral por uma suposta namorada, Alexsandra Nascimento. A denúncia foi feita na última quinta-feira (25), na Delegacia Especial de Atenção à Mulher (Deam), localizada no bairro de Brotas, em Salvador, mas o caso só ganhou repercussão nesta segunda-feira (29) após a vítima procurar a imprensa. Segundo Alexsandra, ela foi agredida com socos e chutes no rosto e teve que ser atendida no Hospital Geral do Estado (HGE). A vítima alega que já havia sido agredida pelo artista em julho e outubro do ano passado, mas, mesmo assim, decidiu retomar o relacionamento no início deste ano, de acordo com o boletim de ocorrência.


“Ele já tinha me agredido várias vezes antes. Senti que desta vez ele poderia me matar. Estou com sérios problemas e vou ter que passar por vários médicos. Ele é alcoólatra e precisa ser tratado”, disse Alexsandra, em entrevista veiculada na manhã desta segunda-feira (25), na Record TV.
Procurado pela reportagem do Varela Notícias, Renato Fechine negou que tenha agredido a mulher: “Não bati em ninguém. Ela se bateu sozinha. Ela que quebrou o copo na cabeça dela e bateu a cabeça no azulejo da cozinha”.
“Eu só pedi pra ela ir embora. Ela saiu nua no elevador, disse que ia pular da janela e tomou uma cartela de remédio com vodka e cocaína. Eu tenho fotos, mas não vou mostrar porque aparece o peito dela”, disse o humorista. “No dia seguinte, eu joguei um balde de água nela e puxei o edredom para que ela saísse da minha cama”, completou.

Fechine também negou que tivesse um relacionamento sério com a mulher. “Era uma ficante, um namorico. Há seis meses que ela não me via. Ela se aproximou de mim, através de amigos, e me pediu pelo amor de Deus pra vir aqui para casa. Ela veio, conversamos, demos risada, mas ela ficou com ciúmes de duas meninas que estavam aqui em casa. Uma era amiga e a outra era garota de programa”, detalhou.

“Minha vida virou um inferno. Eu nunca estive metido em confusão. Isso que estão fazendo comigo é irresponsabilidade e sacanagem. Mas aqui nesse país, p*** é protegia por lei. P***, via**, negão e ladrão”, completou o humorista.
CONFIRA NOSSAS ÚLTIMAS REPORTAGENS EM VÍDEO:

Deixe um comentário