18/01/2018

Irecê: Vereadora vai ao MP questionar suposta irregularidade em licitação para zona azul

Por suspeitar de irregularidades na licitação para explorar o serviço de zona azul no município de Irecê, a vereadora Margarida Cardoso (Podemos) vai entrar com uma representação no Ministério Público da Bahia (MP-BA) para pedir uma apuração do processo.
Como publicado no Diário Oficial do Município dessa quarta-feira (17), a Soma Park Estacionamento S.A. venceu o procedimento licitatório, que tem vigência de 10 anos, e fica incumbida de implantar, explorar, gerir, sinalizar e manter o estacionamento rotativo de veículos em vias e logradouros públicos, com uso de sistema eletrônico, operações integradas e simultâneas de venda, fiscalização e gestão de horas eletrônicas.

"Foi estranho a publicação do edital dessa licitação agora em janeiro, com uma empresa que foi aberta em novembro de 2017 pra ganhar quase R$ 30 milhões da Prefeitura de Irecê", afirma Margarida em entrevista ao site Bahia Notícias. Para a edil, o contrato é "muito nebuloso".

Os registros apontam que a empresa foi constituída em 14 de setembro do ano passado, tendo o Balanço de Abertura sido registrado em 14 de novembro. De acordo com o resultado da licitação, a Soma Park apresentou a “maior oferta de 10% do valor bruto arrecadado”, fixando a taxa de R$ 2,50 por cada vaga de carro por hora e R$ 1 por cada vaga de moto no mesmo período.

Como a previsão da área de estacionamento é para 492 carros e 100 motocicletas, a vereadora estima que a empresa vá lucrar quase R$ 300 mil por mês ou R$ 30 milhões ao longo dos 10 anos de contrato.

"Eu não sou contra a zona azul. Eu estou querendo um pronunciamento aqui da prefeitura pra esclarecer o que levou essa empresa, com tão pouco tempo de abertura, a ganhar. Eu estou achando estranho a forma que foi contratada", explica Margarida.

Fonte: Bahia Notícias
CONFIRA NOSSAS ÚLTIMAS REPORTAGENS EM VÍDEO:

Deixe um comentário