12/01/2018

Mulher é flagrada queimando currículos em Posto de Atendimento ao Trabalhador

Funcionária que denunciou situação foi demitida de empresa de vigilância; secretário de Emprego da cidade diz que prática é normal.
Uma vigilante que prestava serviços à Prefeitura de Cubatão (SP) denunciou a queima de currículos cadastrados no Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) da cidade. Segundo ela, os próprios funcionários públicos estariam realizando o serviço. Um vídeo com o flagrante foi parar nas redes sociais e ganhou grande repercussão nos últimos dias.
Nas imagens, gravadas em 28 de dezembro, uma mulher, identificada depois como servidora pública, é vista jogando álcool e ateando fogo em vários currículos, dentro de um carrinho de mão, nas dependências do PAT, que estava em recesso. Também é mostrada uma caixa cheia de currículos a serem queimados. Sem se identificar, a vigilante, demitida na última quarta-feira (10) da empresa de segurança que presta serviços à prefeitura, se mostrou revoltada com a situação.

“Eu achei aquela cena absurda. Para mim, currículo não tem prazo de validade. Não precisava ser queimado, muito menos triturado, porque é um dinheiro que a gente gasta, que a gente poderia estar comprando um pão”, desabafou.
A mulher revelou que foi contratada pela firma por indicação política, prática que, segundo ela, continua acontecendo dentro da prefeitura. De acordo com a profissional, porém, a cena da queima dos currículos foi revoltante, a ponto de ela resolver denunciar. “A maioria das pessoas que estão nessa empresa entrou por indicação de político. Infelizmente, isso ainda acontece”.

Para o líder da Comissão dos Desempregados de Cubatão, Ronaldo de Araújo Queiroz, a situação é lamentável. “Nós queremos saber quem é que mandou fazer isso. Se o PAT estava em recesso, porque ela [funcionária pública] tomou essa decisão?”, questionou Queiroz, que também afirmou que as indicações seguem acontecendo no município .

 “Se as vagas não vieram para o PAT, para onde foram? Como a empresa contratou? Isso aí é uma pergunta que a população quer saber. Isso continua acontecendo”, disse.

Segundo o secretário de Emprego de Cubatão, Benaldo Melo, o procedimento de queima de currículos no PAT é normal e continuará acontecendo. “Ninguém pega currículo de volta. Nós vamos continuar descartando, de forma que nenhuma informação seja disponibilizada para pessoas que possam estar usando de forma inadequada”, explicou.

Benaldo disse, ainda, que as vagas são ofertadas conforme o perfil de cada candidato, e que a prefeitura não interfere nos processos de contratação. “O nosso sistema de trabalho é comunicar, vaga a vaga, o perfil que está sendo solicitado pela empresa. A metodologia que temos em Cubatão é essa”, revelou.

 Sobre a funcionária demitida, que denunciou a prática e revelou ter sido indicada, Benaldo afirmou que a empresa de segurança seguiu seu critério de contratação. “Ela pode ter captado os funcionários que estavam na outra empresa, pois são pessoas capacitadas, acostumadas com o serviço. Eu não posso dizer se ela encaminhou [currículo] ou não, porque eu não tenho essa informação”, concluiu o secretário.

Fonte: G1
Reportagens recentes:

Deixe um comentário

Líder Notícias - O seu canal de informação! © 2013 - 2018 | Desenvolvido por Junior Pacheco