03/01/2018

Prisões em flagrante pela Cipe/Semiárido crescem 55%

O número de prisões em flagrante efetuado pela Cipe Semiárido cresceu 55% em 2017, comparando com ano anterior. Foram 253, em 2016 contra 392, no ano passado.

Outro dado que teve um acréscimo expressivo foi o de apreensão de armas, que saltou de 137, em 2016, para 240, em 2017, um crescimento de 75 %. De acordo com o comandante da Cipe/Semiárido, major Carlos Maltez, o trabalho e o empenho da tropa foram determinantes para o crescimento da produtividade policial. “Todos se envolvem muito nas ações e como atuamos numa região difícil, pelas condições do terreno e também do clima, se não tiverem garra e vontade os resultados não aparecem”, afirmou, observando que “todos os policias estão de parabéns”.

Outra estatística criminal reforça as ações da unidade, como a alta na recuperação de veículos roubados ou furtados, que passou de 155, em 2016, para 182, em 2017. Segundo ainda o major Maltez, o aumento das ocorrências de apreensão de drogas (102 em 2016 e 157 em 2017) mostra que a estratégia de abafar a produção e comercialização de entorpecentes na região foi acertada.

“Podemos destacar a erradicação de extensas plantações de maconha no ano passado, inclusive em ilhas do rio São Francisco”, declarou, esclarecendo que “com a chegada de duas lanchas, foi possível atuar com mais rapidez e efetividade”.

Fonte: Folha do Estado da Bahia
CONFIRA NOSSAS ÚLTIMAS REPORTAGENS EM VÍDEO:

Deixe um comentário