Bahia: Aprovados em Direito e Medicina, ex-alunos de escola pública de Santaluz revelam segredo: ‘diminuir o uso do celular’



Amigos, festa, descanso e redes sociais. Dedicar-se aos estudos às vezes significa deixar de lado hábitos pessoais e se apegar aos livros a noite e à sala de aula no dia seguinte.

No início deste mês (fevereiro), o esforço de vários estudantes de Santaluz, que concluíram o ensino médio no Colégio Estadual José Leitão, se traduziu na recompensa de ver seu nome impresso na lista de aprovados em universidades públicas.

Diagne Vitoria Xavier, de 16 anos, foi aprovada no curso de Direito da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), via vestibular. Enquanto cursava o último ano do ensino médio no período da manhã, a noite ela deixava de lado o lazer e se jogava nos livros. “Estudava de duas a três horas, sempre a noite, pois eu conseguia me concentrar mais. Tive o apoio dos meus pais, e dos professores que sempre nos motivavam a buscar o que queríamos, além de ter o exemplo da minha prima que já cursava Direito”.

Ainda durante o período de preparação, a futura advogada disse que o maior desafio foi se distanciar do ambiente digital:

“A maior dificuldade sempre foi reduzir o uso do celular e das redes sociais. Mas é preciso acreditar na sua capacidade, e não desistir do que você quer por outras influências".

O Jovem Alef Ruan Carvalho da Silva, de 18 anos, que concluiu o ensino médio em 2016, no ano seguinte teve que se dividir entre trabalho e preparação para o Enem. Todo o esforço recompensou: ele obteve as notas de 940 na redação e 867 em matemática, sendo aprovado no curso de Medicina da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF), através do SISU – Sistema de Seleção Unificada, do Ministério da Educação.

“Como eu trabalhava pela manhã, estudava pela tarde e noite. Em geral, eram de 6 a 8 horas de estudo por dia, ao longo dos dias úteis. Aos finais de semana, respondia questões, provas, escrevia redações e descansava. Tive apoio da família, dos amigos e dos meus ex-professores”, revelou o futuro médico. Alef também disse que teve que abdicar do mundo virtual para conseguir maior foco na preparação:

“No início tive um pouco de dificuldade pra controlar o uso das redes sociais, que me induzia muito à perda de produtividade. Mas, à medida que me habituava com a rotina, fui ficando mais austero nesse sentido”

Além desses dois exemplos, outros 22 ex-alunos do José Leitão também conseguiram vagas em outras instâncias públicas e privadas, nos cursos de História, Engenharia Civil, Engenharia Eletrônica, Administração, Letras, Publicidade e Propaganda, Enfermagem, Nutrição, Direito, Fisioterapia e Ciências e Tecnologia. De acordo coma direção do Colégio, a expectativa é que nos próximos dias com a divulgação do resultado do PROUNI, esse número de aprovações cresça ainda mais.

“Recebemos essas aprovações com bastante orgulho, pois elas refletem uma educação pública de qualidade. O nosso papel enquanto gestores é assegurar que os nossos alunos consigam ter os seus horizontes ampliados, e que ao concluir o ensino médio estejam aptos a dar continuidade aos seus estudos e iniciar a vida profissional", destacou Ananias Cruz, diretor do José Leitão.

Reportagens recentes:

Deixe um comentário

Líder Notícias - O seu canal de informação! © 2013 - 2018 | Desenvolvido por Junior Pacheco