Presidente do TJ-BA defende auxílio-moradia: 'não é uma mordomia'

presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), desembargador Gesivaldo Britto, saiu em defesa do auxílio-moradia durante encontro com a imprensa, na manhã desta terça-feira (20), na Universidade Corporativa do TJ-BA.
O auxílio de R$ 4,3 mil foi concedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a todos os magistrados, mas deve voltar à pauta da Corte no mês de março.
"O auxílio é uma lei que procurou compensar o que os parlamentares ja têm. Em vez do auxílio, deveriam ter dado salarial aos magistrados, pois estamos sem aumento há cerca de dez anos", disse Britto.

Para o presidente do TJ-BA, o auxílio não é "uma mordomia". "Não é uma excrescência falar isso, mas os deputados têm, os servidores do Judiciário também têm um auxílio moradia. Não me sinto constrangido em receber", afirmou.


fonte: Bocão
Reportagens recentes:

Deixe um comentário

Líder Notícias - O seu canal de informação! © 2013 - 2018 | Desenvolvido por Junior Pacheco