PT vai manter candidatura de Lula ao Planalto após prisão, diz vice-presidente do partido

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva continuará como candidato do PT para a Presidência do Brasil, mesmo atrás das grades. "Não será o PT que vai retirar Lula das eleições", disse à BBC Brasil o vice-presidente nacional da sigla, Alexandre Padilha, em Boston, nos Estados Unidos. "A lei estabelece que em agosto são registradas as candidaturas.



O nome de Lula estará lá. Vamos seguir a lei e caberá ao TSE (Tribunal Superior Eleitora) avaliar esse registro. Lula continuará a ser nosso candidato, preso ou não". Padilha veio aos Estados Unidos para participar da Brazil Conference, rodada de palestras organizada por alunos de Harvard e MIT. Colega de Padilha, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, cotado como substituto de Lula na campanha, cancelou a viagem aos EUA após o pedido de prisão do ex-presidente petista. Haddad esteve com o ex-presidente no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.

Questionado pela reportagem sobre a baixa probabilidade de autorização da candidatura, Padilha se recusou a traçar plano B, mas recorreu a uma metáfora futebolística para afirmar que o partido não deve abrir mão de uma candidatura própria para apoiar pré-candidatos de esquerda como Guilherme Boulos (PSOL-SP) ou Manuela D'avila (PCdoB-RS) "Querem que o PT tire o Pelé no início do campeonato. Nós queremos ter o Pelé até o final. Se cometerem uma injustiça, aí vamos decidir quem vai substituí-lo", afirmou. "O que posso dizer é que, mesmo sem Lula, o 13 continuará em campo".
Reportagens recentes:

Deixe um comentário

Líder Notícias - O seu canal de informação! © 2013 - 2018 | Desenvolvido por Junior Pacheco