Pressionado, governo faz acordo para zerar Cide sobre o diesel

O ministro da Fazenda, Eduardo Gardia, anunciou nesta noite um acordo para conter o aumento do preço dos combustíveis. O acordo foi antecipado mais cedo pelo Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em sua conta no Twitter. 
Para segurar os preços dos combustíveis, o governo vai zerar a alíquota da Cide incidente sobre o preço do diesel. Para compensar a redução de arrecadação, o governo negociou com o presidente da Câmara e do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), a aprovação do projeto de reoneração. “A partir de dezembro de 2020, nenhum setor contará com o benefício da desoneração da folha. De hoje até dezembro de 2020, manteremos alguns setores com a desoneração”, disse o ministro. 

Na semana passada, o ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, disse que o governo discutia uma redução de impostos para diminuir a pressão nas bombas dos postos. Guardia chegou a negar essa informação, dizendo ontem que não havia espaço para redução de impostos. Após se reunir com Guardia, o presidente da Petrobras, Pedro Parente, afirmou que a política de preços da estatal, em vigor desde julho do ano passado, não seria alterada. O anúncio ocorreu após caminhoneiros iniciarem ontem protestos em dezenove estados contra a alta dos combustíveis e à pressão de membros do governo para conter a escalada de preços. 

Desde que a Petrobras iniciou sua nova política de preços para os combustíveis, em 3 de julho do ano passado, o óleo diesel subiu 56,5% na refinaria, segundo cálculos do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE) – passou de 1,5006 reais para 2,3488 reais (sem contar os impostos). O aumento acompanhou a cotação do petróleo no mercado internacional, exatamente a intenção da estatal. Mas, para os caminhoneiros, essa alta vem tornando sua atividade inviável. Após anunciar o acordo, Guardia fez um apelo para que os caminhoneiros encerrem a paralisação. “Apelo para que retornem à atividade para não prejudicar a população.”

Fonte: Veja
Reportagens recentes:

Deixe um comentário

Líder Notícias - O seu canal de informação! © 2013 - 2018 | Desenvolvido por Junior Pacheco