03/06/2018

Após denúncias de super salários de juízes investigação não avança no CNJ

A pós muitas denúncias, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) ainda não avançou na apuração de eventuais irregularidades nos super salários da magistratura. 
Em agosto do ano passado, a presidente do CNJ, ministra Cármen Lúcia, determinou que tribunais de todo o país enviassem ao conselho as remunerações dos seus juízes, que foram publicadas no portal do conselho.
A ministra havia prometido acionar a Corregedoria do CNJ para apurar possíveis abusos e até sinalizou a criação de uma comissão para se dedicar ao tema, mas as promessas não saíram do papel, segundo a coluna Estadão, do jornal O Estado de S. Paulo.
Ainda de acordo com a publicação, ao menos 14 integrantes do CNJ receberam em 2017 rendimento acima do teto (R$ 33,7 mil). O conselheiro Aloysio Corrêa da Veiga, do TST, embolsou R$ 110 mil em dezembro. Eles negam irregularidades. O CNJ não se manifestou.

Fonte: Bocão
Reportagens recentes:

Deixe um comentário

Líder Notícias - O seu canal de informação! © 2013 - 2018 | Desenvolvido por Junior Pacheco