AO VIVO

Alunos de psicologia fazem campanha sobre Setembro Amarelo em Irecê- Ba


É indiscutível o valor da informação principalmente quando o assunto é a prevenção contra uma realidade que atinge a um enorme numero de pessoas, neste caso o suicídio que segundo dados tem aumentado na faixa etária entre 15 a 29 anos. Na cidade de Irecê a turma do terceiro de psicologia matutino da FAI ( Faculdade de Irecê ), desenvolveu uma campanha de informação sobre a necessidade de maiores informações sobre o setembro amarelo: dados recentes, conscientização, alertas para mudanças de comportamentos que podem sinalizar um inicio de depressão, um dos principais fatores que levam ao suicídio. Além de orientações que podem auxiliar a pessoas que estejam vivenciando esta situação de risco a vida.

Quem passa um bom tempo nas redes sociais já deve ter lido algo sobre o Setembro Amarelo e por falta de tempo ou mesmo de interesse não sabem do que trata e não entendem a importância dessa campanha.
O Setembro Amarelo é uma campanha que foi criada com o intuito de informar as pessoas sobre o suicídio, uma prática que normalmente é motivada pela depressão e que mesmo com tantos casos notórios, crescentes a cada ano, ainda existe uma expressiva barreira para falar sobre o problema.
Atualmente, o suicídio é a segunda principal causa de morte entre jovens com idades entre 15 e 29 anos. Todos os dias, pelo menos 32 brasileiros tiram suas próprias vidas. Todos esses números poderiam ser evitados ou reduzidos quase que por inteiro se existissem políticas eficazes de prevenção do suicídio.


Objetivos do Setembro Amarelo
O principal objetivo da campanha Setembro Amarelo é a conscientização sobre a prevenção do suicídio, buscando alertar a população a respeito da realidade da prática no Brasil e em todo o mundo. Para o Setembro Amarelo, a melhor forma de se evitar um suicídio é através de diálogos e discussões que abordem o problema.
Durante todo o mês de setembro, ações são realizadas a fim de sensibilizar a população e os profissionais da área para os sintomas desse problema e para a saúde mental, fazendo-os entender que isso também é uma questão de saúde pública.
Infelizmente para muitos, o suicídio ainda não é visto como um problema de saúde pública, mas sim uma espécie de fraqueza de conduta ou personalidade.

Como apoiar quem sofre ou como buscar ajuda?

O Centro de Valorização da Vida (CVV), é uma organização não governamental fundada em 1 de março de 1962 que busca valorizar a vida e prevenir o suicídio através de apoio emocional, atendendo de maneira voluntária e gratuita, qualquer pessoa que precise conversar sobre como se sente, sob total sigilo.
As conversas podem ser feitas através de telefone, e-mail, chat online e voip via Skype. Esse serviço está disponível 24 horas por dia durante toda a semana.  O CVV também pode ajudar através de seus postos físicos que podem ser mapeados através do seu site, a fim de que você possa encontrar o mais próximo de onde mora.
O site do CVV também dispõe de vários textos importantes para quem convive com uma pessoa com depressão ou outros problemas que podem levar ao suicídio e desejam ajudá-la. 
Endereço do CVV  https://www.cvv.org.br

Reportagens recentes:

Deixe um comentário

Líder Notícias - O seu canal de informação! © 2013 - 2018 | Desenvolvido por Junior Pacheco