AO VIVO

Empresário diz que sofre perseguição política em Irecê


Por: ERALDO MACIEL




Hélio Jorge de Santana, natural de Ubaíra (BA) tem 63 anos de idade, 42 deles vividos em Irecê. Há mais de trinta anos mantém um parquinho infantil, o “Show da Alegria”. Os aparelhos são montados em vários municípios da região. Nunca houve problemas graves envolvendo o parquinho. Para ele, o “Natal” tem data diferente daquela celebrada pelo Comércio em geral: é no dia 12 de Outubro, o Dia das Crianças. É quando o parquinho recebe a criançada, ávida por brinquedos numa cidade que, em se tratando de aparelhos públicos de lazer, mais parece uma terra arrasada. Muitas das crianças são agraciadas com ingressos gratuitos – neste ano seriam cerca de 2 mil ingressos.

Como cidadão, Hélio também já se posicionou politicamente. Ora votando em um dos “lados” da política local, ora em outro. Ele conta que nunca foi perseguido por conta disso. Até este ano. Em 2018, sob o “governo” de Elmo Vaz, ele sentiu o peso da decisão de votar contra a vontade do prefeito. O Parquinho Show da Alegria não funcionou neste ano em Irecê.

VISITA DO PREFEITO
À nossa reportagem, Hélio disse que recebeu em sua casa uma visita do prefeito de Irecê. O período eleitoral já estava em andamento. Elmo Vaz teria garantido que o parquinho continuaria a funcionar normalmente. Antes de ir embora, porém, ele perguntou ao anfitrião a respeito de adesivos que estavam em seu carro. Adesivos com propaganda política do arqui-rival do atual prefeito, o ex-prefeito Luizinho Sobral, então candidato a deputado estadual. Hélio afirmou que estava apoiando aquela candidatura e que não mudaria o seu voto.

A partir de então o tratamento dispensado pela prefeitura de Irecê ao cidadão Hélio Santana mudou. Cerca de um mês antes do feriado de Dia das Crianças ele ingressou com pedido de licença para instalação do tradicional parquinho... A resposta não saía, mesmo com o passar dos dias. Faltando menos de uma semana para o tão esperado feriado a “bomba” explodiu: a autorização para funcionamento não seria concedida. Hélio já havia investido tempo e os parcos recursos de que dispunha para dar um “traquejo” nos aparelhos, reforçar a segurança dos mesmos. Já havia convocado a equipe de trabalho, também já distribuíra cerca de 2 mil ingressos para crianças carentes, numa ação social que desenvolve todos os anos. Caminhão e um ônibus, ambos já bem castigados pelo uso e pelo tempo, estavam carregados com os equipamentos, estacionados em um posto de combustíveis da cidade. Estão até agora – as fotos publicadas nesta reportagem são desta manhã.

PREOCUPAÇÃO E PERDÃO
“Sou um cidadão, este é meu meio de vida. Trabalho honestamente para sustentar minha família e as de nossos colaboradores”, diz Hélio. Em entrevista à Rádio Irecê Lider FM, do Grupo J. Sidney de Comunicação, ele foi às lágrimas. “Meu prejuízo é muito grande”, afirmou. Ele disse que outras cidades da região chegaram a chamá-lo para instalar o parquinho, mas disse que seria impossível devido à falta de tempo hábil. “É preciso em torno de três dias para deixar tudo funcionando em segurança. Temos de pedir instalação de ponto de energia elétrica à Coelba, e isso demora”. Emocionado, Hélio questionou a negativa do prefeito, disse que estava muito prejudicado e, num gesto que chamou a atenção da população, afirmou que perdoava o gestor. “Não sei o que vou fazer para recuperar esse prejuízo, mas eu perdoo o prefeito. Só espero que ele repense os seus atos”, disse à nossa reportagem.

A ação do prefeito Elmo Vaz, de Irecê, repercutiu em todo o estado. Nas emissoras de rádio que compõem o Grupo J. Sidney (além da Irecê Lider também a Serrana Lider e Clube FM, de Jacobina, e RB Lider FM, em Ruy Barbosa), ouvintes se manifestaram fortemente, condenando o gestor.
Até o fechamento desta matéria não se tinha notícia de nenhuma manifestação de Elmo Vaz.

Reportagens recentes:

Deixe um comentário

Líder Notícias - O seu canal de informação! © 2013 - 2018 | Desenvolvido por Junior Pacheco