AO VIVO

Irã, Hezbollah e Venezuela estariam tentando influenciar eleições no Brasil; risco de novo ataque contra Bolsonaro é iminente!

Após o atentado a faca sofrido pelo candidato Jair Bolsonaro (PSL) em 6 de Setembro, sugiram informações que o Mossad, serviço secreto de Israel, estaria monitorando a situação e veria a possibilidade de um novo ataque.
Documento expedido pelo congresso dos Estados Unidos denuncia ações do Hezbollah contra as eleições do Brasil Arte: Pleno.News
Após o primeiro turno, o jornalista Walid Phares, da rede norte-americana Fox News, publicou uma série de mensagens no Twitter, onde falava sobre uma tentativa de interferência dos governos do Irã e Venezuela, além do grupo terrorista Hezbollah nas eleições brasileiras.

Mesmo nunca tendo apresentado evidências sobre como seria essa ação estrangeira, insistia que o regime de Teerã, que sustenta o Hezbollah e dá suporte para Maduro, não queria perder a sua “influência” no Brasil.



Agora, a preocupação com a segurança de Bolsonaro chegou a um outro estágio, com o governo dos EUA sendo notificado.


A jornalista Joice Hasselmann publicou neste Sábado (20) a cópia de uma carta enviada pelo deputado republicano Dana Rohrabacher ao secretário de estado americano Mike Pompeo. Nela, diz temer pela segurança de Jair Bolsonaro e pede que o governo dos EUA garanta que as eleições no Brasil sejam “livres e seguras”.



Rohrabacher informa ter informações de que grupos da Venezuela, do Irã e do Hezbollah estariam tentando influenciar o processo eleitoral brasileiro e menciona o atentado sofrido por Bolsonaro.

A carta (clique aqui ver) diz o seguinte:
"Querido Secretário Pompeo, 
Escrevo para chamar a atenção para relatos de que grupos e países, como Venezuela, Irã e Hezbollah, podem estar se intrometendo nas eleições presidenciais no Brasil. Minha preocupação é com a segurança dos candidatos e a integridade do processo eleitoral.

Apesar de ter sido esfaqueado em 6 de Setembro de 2018, o sr. Jair Bolsonaro ganhou 46 por cento dos votos neste primeiro turno. Felizmente, ele sobreviveu ao ataque e irá concorrer no segundo turno das eleições, que serão realizadas em 28 de Outubro de 2018.  
Na medida do possível, faça o que poder ser feito para garantir que as próximas eleições no Brasil sejam livres e justas e que todas as precauções de segurança necessárias para os candidatos sejam postas em prática.
Dana Rohrabacher"
O jornalista Walid Phares denunciou ainda que o grupo terrorista que influencia igrejas do Oriente Médio, estariam exigindo uma posição anti-Bolsonaro por parte da CNBB.

O gabinete do presidente Donald Trump ainda não se manifestou publicamente sobre isso.

Fontes: Gospel Prime, Pleno News, Terça Livre, Walid Phares, Joice Hasselmann
Reportagens recentes:

Deixe um comentário

Líder Notícias - O seu canal de informação! © 2013 - 2018 | Desenvolvido por Junior Pacheco