Menu Horizontal Fixo

Menu Horizontal Relativo

Propagandas [1110px]

Opinião: O prefeito que tem medo de chuva no sertão

18/11/2018


Por: Eraldo Maciel

“Eu rezo pra não 'chuvê’ na sede”.
“Deus esqueceu (...) ou talvez não esteja tão atualizado, aí, com as fotografias aéreas do Google... Ele está achando que seu Nobelino (...) ainda tem uma roça ali, que ficava no Recanto. Aí ele fica mandando chuva pra sede, né?”.
“Deus precisa entender que seu Nobelino já está em outro plano (...) e que o prefeito fica até torcendo pra não ‘chuvê’ muito na sede. A chuva em Irecê traz muitos problemas”.

As palavras acima partiram de um prefeito que decretou, em maio deste ano, estado de emergência em seu município, Irecê. A justificativa é a forte seca que se instalou no sertão, atingindo em cheio a região, já há quase um ano. A chuva, portanto, mais do que necessária é vital para este povo.

É óbvio que Elmo Vaz, esse é o nome do prefeito, foi infeliz na sua fala a uma emissora de rádio local. Não creio que ele tenha manifestado “descrença” em Deus, e nem creio também que ele tenha “rezado para não chover”. Ele foi, repito, infeliz no ‘pronunciamento’. Mais uma vez. E será difícil desfazer a ideia que gerou: a repercussão nas redes sociais foi imediata, gigantesca e absolutamente negativa. O prefeito, por sua vez, já elegeu o culpado pela viralização do desastre: a oposição e a imprensa.

O problema maior, porém, é o que está “embutido” na fala do gestor: a falta de coragem para enfrentar um problema antigo de infraestrutura na cidade. As águas das chuvas sempre provocaram danos ao calçamento, prédios e residências em determinadas partes da cidade. Prova inconteste de que os governos municipais não atacaram o problema da maneira necessária, preocupando-se mais em construir obras visíveis e de forte apelo eleitoral, como é o caso do asfalto. A canalização das águas pluviais, redirecionando-as para as partes baixas da cidade, poderia nos levar à construção de um lago: urbanismo e valorização das áreas adjacentes.

Em vez disso, nossos governantes preferem, ainda que no recôndito de suas almas, “rezar” para não chover. É mais barato.


Nuvens escuras e espessas estão no futuro político do prefeito. Que chova sobre ele ao menos um pouco de lucidez e equilíbrio em seus desastrados “pronunciamentos”.

Ouça as declarações do prefeito:


Publicações recentes

Deixe um comentário

Reportagens recentes:
Líder Notícias - O seu canal de informação! © 2013 - 2019 | Desenvolvido por Junior Pacheco