Menu Horizontal Fixo

Menu Horizontal Relativo

Propagandas [1110px]

Comemorar o golpe de 1964 é um desrespeito à sociedade brasileira, diz deputado Jacó

29/03/2019


O deputado estadual Jacó (PT) fez sérias críticas à notícia de que o governo Bolsonaro pretende comemorar o golpe de 1964. O anúncio foi feito na segunda-feira pelo porta-voz da presidência da República, Otávio Rêgo Barros, que não detalhou como será o evento, mas que será uma celebração "devida", seguindo ordens do presidente. 

O golpe militar de 1964 no Brasil depôs um presidente eleito, João Goulart (Jango), no dia 31 de março de 1964, lembrou o deputado Jacó. Perseguiu e calou a boca dos seus adversários. Matou e destruiu famílias. Até 2014, a Comissão Nacional da Verdade listou pelo menos 434 mortes ou desaparecimentos forçados durante a ditadura.

"Quantas mulheres não tiveram ratos enfiados nas suas vaginas? Quantas não tomaram choque elétrico nas suas partes íntimas? Quantos homens não foram estuprados? Quantos filhos, crianças foram colocados na frente de seus pais para ver eles sendo torturados? É isso que nós vamos comemorar?", perguntou Jacó em sessão plenária na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba).

Revoltado e indignado, o deputado baiano disse que a postura do governo federal é um desrespeito à sociedade brasileira. E que não será surpresa se o presidente resolver saudar outros regimes ou líderes autoritários, a exemplo de Adolph Hitler. Em visita ao Chile na semana passada, Bolsonaro exaltou Augusto Pinochet, protagonista de uma ditadura que matou mais de 3 mil pessoas no país.

Crédito da foto: Adson Brito

Assessoria de Comunicação do Deputado Jacó
Simone Ribeiro - Jornalista
(71) 98816-7285/3115-7035





Publicações recentes

Deixe um comentário

Reportagens recentes:
Líder Notícias - O seu canal de informação! © 2013 - 2019 | Desenvolvido por Junior Pacheco