Grupo J. Sidney
Emissoras de Rádio
Outras empresas
Grupos WhatsApp
Quem somos
O Líder Notícias é mais um projeto do Grupo J. Sidney de Comunicação. Nosso compromisso é levar informação com credibilidade para toda a região de Irecê e muito além, através também dos nossos canais nas redes sociais.
Contrate
Irecê e Região Jacobina Ruy Barbosa Morro do Chapéu Bahia Política Educação Cultura Polícia Saúde

Menu Mobile 1

Ouça nossas rádios
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar

Ouça essa matéria

Bahia: Professores da Uneb decidem pela continuidade da greve após assembleia

10/04/2019

Os professores da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) decidiram, em assembleia realizada na tarde desta quarta-feira (10), pela continuidade da greve. Segundo a Associação dos Docentes da Universidade do Estado da Bahia (Aduneb), os docentes demonstraram indignação com as posturas do governo que, de acordo com ele, “vem tentando confundir informações e colocar a opinião pública contra os professores”.
Durante a assembleia, a coordenadora da Aduneb, Ronalda Barreto, fez o repasse de uma reunião ocorrida, nesta manhã, entre as representações docentes, deputados da Assembleia Legislativa e representante da Secretaria de Relações Institucionais. Embora não tenham apresentado nenhuma proposta concreta, os políticos acenaram com a possibilidade de serem os mediadores entre o movimento grevista e o governo. Os docentes ainda decidiram intensificar as estratégias de mobilização e protesto.
Entre os fatos que aumentaram a indignação dos professores está a decisão do governador da “liberação imediata” de R$ 36 milhões para ser repartido entre as quatro instituições de ensino. Mas, segundo a Aduneb, o orçamento não significa um acréscimo, mas uma antecipação de um recurso que já pertencia à Uneb e está previsto no atual orçamento.
Os professores refutaram também a afirmação do governo de que houve um crescimento da folha de pagamento dos servidores em 19,35% nos últimos quatro anos reafirmam. Segundo eles, o último aumento real, ou seja, acima da inflação, ocorreu apenas em 2013. Já o pagamento da recomposição da inflação é negado aos servidores públicos desde 2016. “O percentual informado pelo governo é decorrente apenas dos incentivos de pós-graduação (um direito da categoria) e, resultantes de vagas por falecimentos, aposentadorias ou exonerações que foram usadas para as poucas promoções”.

Leia Também

Deixe um comentário

Reportagens recentes:
2011 - 2020 @ Líder Notícias - O Seu Canal de Informação | Desenvolvedor :: @ vJPacheco