Menu Horizontal Fixo

Menu Horizontal Relativo

Propagandas [1110px]

Presidente da UPB ataca secretários e governo Rui Costa em grupo de WhatsApp: “isso não é aliança é traição”

01/04/2019

O presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Eures Ribeiro, fez um duro ataque ao secretário estadual de Educação, Jerônimo Rodrigues, a quem chamou de “decepção, fraco, incompetente e covarde”, entre outros adjetivos, por não receber os prefeitos baianos, e criticou a atuação de outras pastas, como a de Ação Social e a de Saúde, no grupo de WhatsApp da entidade, intitulado “UPB Prefeitos”.
Numa conversa com colegas, obtida com exclusividade por este Política Livre, ele diz que não aguenta mais a forma como vem sendo tratado pelo secretário, que acusa de não receber ninguém, se queixa de os prefeitos virem bancando atividades que deveriam ser pagas pelo governo do Estado, como as de transporte e segurança, chama a secretaria de Educação de “circo sem lona” e promete, além de procurar a imprensa para denunciar o descaso, organizar uma marcha em Salvador para protestar.
“Boa noite, gente! Não Sri com vcs estão cm a secretaria de educação do estado Parece que a reclamação é geral Secretário não quer atender e não tem ninguem para resolver nada Problemas e mais problemas Tem municípios que o Ano Letivo das escolas estaduais não iniciou e pior que a culpa é dos prefeitos Imagine Gerônimo infelizmente está sendo uma decepção (sic)”, diz o presidente da UPB para completar:
“No município os alunos não reclamam do governo quando obtém escola de segundo grau Reclama dos prefeitos Como se nós fossemos responsáveis Isso é ridículo E pior: o secretário não recebe um prefeito para dar informações Fecharam 700 anexos na Bahia Sem falar conosco Povo na nossa porta reclamando como se tivessemos culpa Hora de reagir não é justo” (sic).
Num determinado momento, Eures diz que diante da impossibilidade de acessar o secretário de Educação, terá que fazer o mesmo que fez com Fábio (Villas Boas, secretário estadual de Saúde): ir no Bahia Notícias, site de notícias baiano, denunciá-lo. Ele também diz que a relação do Estado com os municípios está horrível. “Ação Social não paga nada, Saúde também, Educação secretário não atende colegas”, critica.
O presidente da UPB afirma que os prefeitos já suportaram muita humilhação de um governo que ajudaram a eleger. “Tá tratando a gente como inimigos, não dá para suportar isso”. Respondendo a um colega que pede a ele para dar conhecimento dos fatos ao governador, diz que já mandou mensagem para Rui Costa, mas não obteve resultado. “Temos que reunir para fazer outra marcha em Salvador antes da marcha para Brasília”, acrescenta.
“É o geito (sic). Tou em Salvador e vou continuar para organizar isso. Correr e jogar a culpa no prefeito não é o caminho O governador disse que queria parceria nossa para melhorar a educação. Não somos palhaços Certeza Temos transporte do ano passado sem pagar Ação Social onde tá mais atrasado Tem municípios que tem fortuna para atender Que aliança é essa do governo conosco? Isso não é aliança, é traição. Chega, hora de ir pra cima”, completa.
Durante os pronunciamentos de Eures, outros colegas se manifestam também de forma muito crítica ao governo: “Já fui lá três vezes (na secretaria de Educação) e (o secretário) não atendeu mandou a secretária mim atender, não aceitei” (sic), diz o prefeito Wellington Vieira (Muniz Ferreira). Beto Maradona, de Caculé, também se posiciona: “Estamos bancando o Estado em tudo nos municípios! De Polícia até transporte de alunos. Em educação não se mexe”.

Publicações recentes

Deixe um comentário

Reportagens recentes:
Líder Notícias - O seu canal de informação! © 2013 - 2019 | Desenvolvido por Junior Pacheco