Menu Mobile 1

Menu Horizontal Fixo

Menu Horizontal Relativo

JACÓ REIVINDICA QUE MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS NÃO SEJAM ESTIGMATIZADAS

17/06/2019


Para fazer frente à informalidade e falta de regulamentação das atividades culturais produzidas pela comunidade LGBTQI+ (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais, Queens e Intersexos), o deputado Jacó (PT) solicitou a criação da categoria de artistas dragqueens, dragkings e performers no Credenciamento de Artistas da Bahia.


Através de indicação ao governador Rui Costa e à secretária de Cultura, Aranny Santana, encaminhada pela Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), o parlamentar justifica que esses artistas são, em sua maioria, profissionais autônomos e sem representações sindicais e que comumente organizam-se em coletivos para disputar mais espaço em um mercado ainda informal e precarizado.


Jacó reconhece que as manifestações artísticas e culturais deste segmento, historicamente marginalizado e estigmatizado na sociedade, têm alcançado uma visibilidade em espaços antes inimagináveis enquanto possibilidade de ocupação, como o rádio, TV e outros meios de comunicação, plataformas de streaming e até mesmo impressos periódicos como revistas, jornais e publicações acadêmicas.


Entretanto – ressalva o parlamentar – em que pese esse mercado crescente, a lógica desigual garante a poucos um efetivo êxito nessa carreira capaz de garantir ao menos a sustentabilidade de quem a produz: “Há profissionais precarizados, mal remunerados, em muitos contextos assediados moralmente, e com poucas oportunidades de formação, investimentos e de fazer sua arte, que cumpre um papel social e afirmativo importante, de maneira digna”.


O petista destacou ainda a importância da iniciativa para a construção da cidadania LGBT. “As artes drags e performers cumprem a tarefa de promover o debate público sobre diversidade junto a uma população historicamente desamparada (…). São inúmeras pessoas heterossexuais, famílias, adolescentes e jovens, que frequentam e aplaudem diversas drags e performers nos palcos da Bahia por reconhecerem nelas um canal formador de opinião que respeita a diversidade humana, que prega uma cultura de não violência e de paz a todas as pessoas”, defendeu Jacó.
Por fim, o deputado reitera que a criação da categoria no Credenciamento de Artistas “visa valorizar e fortalecer a diversidade das culturas na Bahia, assim como possibilitar sua democratização e acesso aos investimentos públicos, fortalecer este patrimônio cultural, que é a arte drag e performer, e contribuir com o desenvolvimento social de nosso estado”.

Publicações recentes

Deixe um comentário

Reportagens recentes:
Líder Notícias - O seu canal de informação! © 2013 - 2019 | Desenvolvido por Junior Pacheco