Menu Mobile 1

Menu Horizontal Fixo

Menu Horizontal Relativo

Irecê: Veículos da prefeitura são flagrados cometendo infrações de Trânsito

08/07/2019


Estacionado irregularmente, veículo da prefeitura de Irecê é a prova de que "eles" podem. (Foto de leitor)

Por: Eraldo Maciel
Enquanto centenas de condutores são multados nas ruas de Irecê, vítimas de seus erros e imprudências no Trânsito, motoristas da prefeitura municipal continuam a cometer infrações graves – e impunemente. A situação tem gerado revolta em boa parte da população, especialmente entre aqueles que já foram alcançados pelas multas na sanha arrecadatória da atual gestão do município.

“Se a lei vale para nós, tem de valer para eles também”, diz um motorista que foi multado por não ter quitado a regularização de estacionamento imposta pela Soma Park, empresa responsável pela administração da Zona Azul na cidade. Ele terá de pagar duas multas de R$ 195,23 e ainda terá anotados 10 pontos em sua CNH (veja abaixo, imagens das redes sociais).

Em tese, a lei é válida para todos, sim – mas, em Irecê, isso depende de alguns fatores. Tem gente que pode fazer o que quiser que nada lhe acontecerá.

Centenas de motoristas já foram multados (muitos ainda nem sabem disso) por agentes que fiscalizam as vias da cidade através das câmeras do Sistema de Monitoramento. Estacionamento irregular, uso de celular ao volante, trafegar sem cinto de segurança ou assentos para crianças... Tudo tem sido motivo para multas. Até o momento a prefeitura municipal tem se furtado a divulgar o quanto de dinheiro já arrecadou e irá arrecadar com a cobrança de multas por infrações no Trânsito – mas sabe-se que o valor é muito alto.

Na foto inicial, o flagrante do veículo VW Up, placas PKG-1328, ano 2016/17, estacionado irregularmente sobre uma calçada. Recentemente um cidadão foi multado em R$ 880,41 e teve 7 pontos anotados em sua CNH por “Transitar em calçadas, passeios e passarelas”, infração considerada gravíssima. Segundo esse condutor, porém, ele estava com a sua motocicleta “parada” sobre a calçada da sua própria casa somente pelo tempo em que ele estava fechando o portão da residência. “Eu não estava transitando, de jeito nenhum”, afirma o homem, que prefere não se identificar.

É verdade que o Código de Trânsito Brasileiro prevê a possibilidade de a pessoa multada recorrer da punição, através da JARI (Junta Administrativa de Recursos de Infração), órgão existente no sistema de Trânsito do município. Caso não tenha sucesso, é possível recorrer à JARI estadual (Detran). Infelizmente, a chance de sucesso é quase equivalente a zero. Afinal, quem “julga” o seu pedido é exatamente o ente que emitiu a multa.


Publicações recentes

Deixe um comentário

Reportagens recentes:
Líder Notícias - O seu canal de informação! © 2013 - 2019 | Desenvolvido por Junior Pacheco