COVID-19
Ouça nossas rádios
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar

Ouça essa matéria

Deputado estadual Jacó acusa oposição de distribuir “fake news” sobre portaria do Inema

15/11/2019

O deputado estadual Jacó (PT) afirmou na última quinta-feira (14) que não é verdade o que a oposição anda dizendo a respeito de cobrança, por parte do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), órgão ligado ao Governo do Estado, de uso da água obtida através de poço artesiano. 
No último dia 02, explicou o petista, o Inema publicou, no Diário Oficial, uma portaria que obriga a instalação de hidrômetros para medir o volume de água captada de lagos artificiais e poços tubulares cuja vazão supere 129,6 mil litros por dia (para consumo humano) e 43,2 mil litros por dia (demais usos). Desde terça-feira, quando falou em sessão plenária na Assembleia Legislativa da Bahia, que Jacó vem procurando tranquilizar os agricultores e irrigantes baianos, especialmente da região de Irecê, e dizer que a ação do Inema visa única e exclusivamente ao controle da água e medição da regularidade e vazão dos poços.

“Todos os poços que tiverem outorga de água e consumirem acima de 42 mil litros por dia serão obrigados a colocar um hidrômetro para ter uma água normalizada”, frisou. Agora, o parlamentar baiano se disse surpreendido com as “fake news” em torno do assunto e com o grau de “desinformação” do deputado federal Arthur Maia (DEM-BA), que considerou o ato “perverso” e “dirigido contra os mais pobres”. “Era bom ele se informar mais antes de sair falando inverdades por aí. A Portaria do Inema só regula o uso. A cobrança de uso da água está prevista na Lei Nacional de Recursos Hídricos, de 1997, que estabelece que essa cobrança será definida pelos Comitês de Bacias”, esclarece Jacó, que é membro titular da Comissão de Agricultura e Política Rural da Alba. 

Fonte: Política Livre

Leia Também

Reportagens recentes:
2011 - 2020 @ Líder Notícias - O Seu Canal de Informação | Desenvolvedor :: @ vJPacheco