Menu Mobile 1

Menu Horizontal Fixo

Menu Horizontal Relativo

Deputado estadual Jacó acusa oposição de distribuir “fake news” sobre portaria do Inema

15/11/2019

O deputado estadual Jacó (PT) afirmou na última quinta-feira (14) que não é verdade o que a oposição anda dizendo a respeito de cobrança, por parte do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), órgão ligado ao Governo do Estado, de uso da água obtida através de poço artesiano. 
No último dia 02, explicou o petista, o Inema publicou, no Diário Oficial, uma portaria que obriga a instalação de hidrômetros para medir o volume de água captada de lagos artificiais e poços tubulares cuja vazão supere 129,6 mil litros por dia (para consumo humano) e 43,2 mil litros por dia (demais usos). Desde terça-feira, quando falou em sessão plenária na Assembleia Legislativa da Bahia, que Jacó vem procurando tranquilizar os agricultores e irrigantes baianos, especialmente da região de Irecê, e dizer que a ação do Inema visa única e exclusivamente ao controle da água e medição da regularidade e vazão dos poços.

“Todos os poços que tiverem outorga de água e consumirem acima de 42 mil litros por dia serão obrigados a colocar um hidrômetro para ter uma água normalizada”, frisou. Agora, o parlamentar baiano se disse surpreendido com as “fake news” em torno do assunto e com o grau de “desinformação” do deputado federal Arthur Maia (DEM-BA), que considerou o ato “perverso” e “dirigido contra os mais pobres”. “Era bom ele se informar mais antes de sair falando inverdades por aí. A Portaria do Inema só regula o uso. A cobrança de uso da água está prevista na Lei Nacional de Recursos Hídricos, de 1997, que estabelece que essa cobrança será definida pelos Comitês de Bacias”, esclarece Jacó, que é membro titular da Comissão de Agricultura e Política Rural da Alba. 

Fonte: Política Livre

Publicações recentes

Deixe um comentário

Reportagens recentes:
Líder Notícias - O seu canal de informação! © 2013 - 2019 | Desenvolvido por Junior Pacheco