COVID-19
Ouça nossas rádios
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar

Ouça essa matéria

Parte de propina paga nas obras da sede da Petrobras teria sido direcionada a campanha de Wagner

15/01/2020

Os delatores da Mendes Pinto Engenharia, empresa mineira que foi responsável pela administração da Torre Pituba, onde funcionava a sede da Petrobras na Bahia, afirmam que 1/3 da propina paga diretamente ao PT foi direcionado para a campanha de reeleição do então governador Jaques Wagner em 2010. Segundo os delatores, a obra teve um custo total de R$ 1,3 bilhão. Foram pagos pela Odebrecht e OAS propina no valor de R$ 68 milhões. Desse total, R$ 10 milhões foram pagos diretamente ao PT e os valores foram operados pelo ex-tesoureiro do partido João Vaccari Neto, que teria feito a seguinte divisão: 1/3 para o PT Nacional, 1/3 para dirigentes da Petros e da Petrobras ligados ao esquema e 1/3 para a campanha de reeleição de Wagner, cujo operador seria o empresário Carlos Daltro. Daltro já foi investigado pela Operação Cartão Vermelho, suspeito de receber propina oriunda de desvios para a construção da Arena Fonte Nova. Aluguel atípico A Torre Pituba era de propriedade da Petros, o fundo de pensões da Petrobras. Para manter o negócio, a Petrobras fechou um contrato de aluguel que teria duração de 30 anos. Nesse processo, a Mendes Pinto Engenharia foi escolhida para administrar o prédio. Ainda segundo os delatores, foi Armando Tripodi, chefe de gabinete do então presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, que conseguiu direcionar a contratação da empresa mineira, aprovando também o processo de contrato de locação atípico. Para isso, ele teria recebido mensalmente R$ 100 mil, quase sempre entregues em espécie na sede da Petrobras. O PT Nacional recebeu cerca de R$ 2 milhões do dinheiro desviado do prédio, pagos em forma de mesada, que abasteceu a campanha de Dilma Rousseff em 2010.




Leia Também

Reportagens recentes:
2011 - 2020 @ Líder Notícias - O Seu Canal de Informação | Desenvolvedor :: @ vJPacheco