COVID-19
Ouça nossas rádios
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar

Ouça essa matéria

Aliados de Bolsonaro pedem o afastamento de Coronel da CPI do Fake News

06/05/2020

Sete parlamentares aliados ao presidente Jair Bolsonaro entraram com um mandado de segurança pedindo que o Supremo Tribunal Federal (STF) afaste o senador Angelo Coronel (PSD) da presidência da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que investiga a disseminação de notícias falsas, as fake news.

Na ação, os deputados federais do PSL Alcibio Mesquita, Felipe Barros, Alessandra da Silva, Eliéser Girão, Aline Sleutjes, Carla Zambelli, Carlos Roberto e Beatriz Kicis alegam que Coronel está agindo de maneira tendenciosa como presidente, desvirtuado a natureza dos trabalhos.

O pedido de aliados do presidente foi protocolado após a comissão revelar que o gabinete do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) e o e-mail de um assessor parlamentar do filho do presidente foram usados para realizar ataques virtuais pela página “Bolso feios”. 


PEDIDO DE SUSPEIÇÃO
No mandado de segurança, os bolsonaristas alegam que Coronel não teria condições “técnicas, éticas, morais e discernimento intelectual” para conduzir os trabalhos da comissão. 

Em resposta ao mandado de segurança, o senador declarou que os aliados do presidente estão com medo. A Polícia Federal aponta o envolvimento de outro filho o presidente, Carlos Bolsonaro, em um esquema criminoso de disseminação de notícias falsas e a CPMI deve convocar o vereador do Rio de Janeiro nas próximas sessões. 

“Cada mandado de segurança da tropa do presidente nos incentiva a trabalhar ainda mais”, rebateu o senador. “Daremos sequência às investigações e mais afinco para descobrir que está por trás de envolvidos e os marginais digitais serão punidos”, completou. 

Leia Também

Reportagens recentes:
2011 - 2020 @ Líder Notícias - O Seu Canal de Informação | Desenvolvedor :: @ vJPacheco