COVID-19
Ouça nossas rádios
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar

Ouça essa matéria

Coronavírus: Rui projeta ocupação de 1.300 leitos até a primeira semana de junho

07/05/2020

O governador da Bahia, Rui Costa, fez uma projeção nesta quinta-feira (7) sobre os leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para atender pacientes infectados com coronavírus. Segundo o gestor, o estado deve contar com 1.300 leitos, mas o número não deve ser suficiente em virtude da proliferação da doença e indicou que estes devem se esgotar na primeira semana de junho.

"Nossa meta é efetivar as compras. Se conseguirmos, até o fim do mês teremos 1.300 leitos exclusivos. Mas não é suficiente, infelizmente, se os números continuarem crescendo. No fim de maio ou na primeira semana de junho, vamos esgotar os leitos", afirmou, em entrevista à Rádio UESB FM.


O governador lembrou que o estado ainda não conseguiu concluir a aquisição de novos respiradores e indicou que os pedidos podem estar sendo colocados "no final da fila" por questões financeiras.

"Não tem sido fácil. Até o momento, a Bahia não concluiu nenhuma compra vinda do exterior. O que digo é a compra completa, com o respirador chegando. Saiu em rede nacional que nossa compra ficou retida nos Estados Unidos. Nossa última compra foi cancelada no último final de semana porque vinham atrasando a entrega. Temos outra compra com o Consórcio Nordeste que deve chegar nos próximos dias. Esse produto se tornou uma barra de ouro. Acredito que estejam colocando os nossos pedidos no final da fila", pontuou.

Questionado sobre a situação da Bahia, Rui ressaltou que o estado segue abaixo da média, mas rechaçou a possibilidade de acomodação com a situação. O governador reiterou a necessidade da prevenção e pediu a conscientização da população.

"A situação, de um lado, a gente olha nos números do Brasil e assusta. Passamos dos oito mil mortos. A Bahia segue com indicadores abaixo da média, mas não podemos nos acomodar. Temos que seguir determinados em tomar medidas preventivas. Essa foi a única medida eficaz: aprofundar o isolamento enquanto não vier a vacina. Peço que as pessoas tenham consciência disso", indicou.

O último boletim da Secretaria de Saúde da Bahia indicou 4.301 casos confirmados da doença, com 160 óbitos.

Leia Também

Reportagens recentes:
2011 - 2020 @ Líder Notícias - O Seu Canal de Informação | Desenvolvedor :: @ vJPacheco