COVID-19
Ouça nossas rádios
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar

Ouça essa matéria

FABÍOLA MANSUR TAMBÉM LAMENTA A PERDA DO POLÍTICO E EX-PRESIDENTE DO BAHIA

05/05/2020

A deputada Fabíola Mansur (PSB) também apresentou à Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) uma moção de pesar pela morte do advogado e ex-presidente do Esporte Clube Bahia, Fernando Roth Schmidt, aos 76 anos de idade, em Salvador.



A parlamentar manifestou profundo pesar pela morte do amigo e relembrou a atuação que tiveram na política baiana. "Homem de bem, correto, íntegro, bom companheiro e amigo. Fizemos política juntos no PSB. Sempre leal aos seus ideais. A história não falha em elevar aqueles que se notabilizaram em sua passagem aqui na terra. Assim foi Schmidt", homenageou.



Fabíola destacou ainda o início da atuação política de Fernando Schmidt. "Desde os tempos de aluno, da turma de 1966, da Faculdade de Direito da Universidade Federal da Bahia, Fernando já descobria sua vocação para a luta política. Ali, participou ativamente do movimento estudantil que lutava bravamente pelas causas estudantis e políticas que afligia o país", frisou a parlamentar.



Em sua moção de pesar, a legisladora socialista lembrou ainda que Fernando Schmidt foi vereador na cidade de Salvador em 1984, eleito pelo PMDB de "Roberto Santos, Chico Pinto, Waldir Pires e tantos outros baluartes na luta contra a ditadura que vigorava no país". "Na Câmara de Vereadores, foi um incansável idealista, sempre vigilante contra os que ainda queriam a permanência daquele regime nefasto", disse.



"Em 1992, quando da eleição de Lídice da Mata para a prefeitura de Salvador, foi seu fiel escudeiro como secretário de Governo e parceiro de todas as horas. Após isso, em outras frentes, foi chefe de gabinete do governo Jaques Wagner, secretário de Estado nesse mesmo governo, chegando a ser ministro interino do Trabalho e do Emprego, no governo Lula", detalhou Fabíola Mansur.



Além da política, a deputada recordou a trajetória do advogado no esporte. "Era um amante do futebol e do Esporte Clube Bahia, a quem dedicou sua vida inteira. Foi presidente em duas oportunidades. Na primeira, foi eleito pelo Conselho do Clube em 1975, exercendo o cargo até 1979. Na segunda oportunidade, foi eleito democraticamente pelos torcedores do Esporte Clube Bahia, inaugurando um período em que a torcida passaria a escolher o seu presidente, sem intervenções do Conselho, rompendo com um período de escândalos e desmandos no clube.  Com coragem e amor assumiu a presidência entre 2013 e 2014", explicou a legisladora.

Leia Também

Reportagens recentes:
2011 - 2020 @ Líder Notícias - O Seu Canal de Informação | Desenvolvedor :: @ vJPacheco