COVID-19
Ouça nossas rádios
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar

Ouça essa matéria

Contas de luz da Bahia ficarão 4,3% mais caras a partir de 1º de julho; veja dicas de economia

15/06/2020

A conta de energia dos baianos ficará até 5% mais cara a partir de 1º de julho. Em abril deste ano, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) adiou o aumento a pedido da concessionária, em meio a ações para diminuir os impactos da pandemia do novo coronavírus.
 
A partir do próximo mês, as contas de luz de residências e pequenos comércios (baixa tensão) vão ter um aumento de 4,32% na tarifa, enquanto para fábricas (alta tensão), por exemplo, o reajuste será de 5,38%.
 
Porém, os efeitos desse adiamento devem ser sentidos nas contas dos clientes a partir de 2021: a Aneel afirmou que a perda de receita das distribuidoras durante estes meses será levada em consideração no cálculo de reajustes futuros. Além disso, a Coelba, assim como outras distribuidoras de energia que possuem alto volume de energia comprada por meio de leilões, terá um desafio frente a redução da demanda e o aumento da inadimplência. Por esse motivo, o Governo liberou no dia 18 de maio empréstimos de até R$ 14 milhões para socorrer o setor.
 
ALTERNATIVAS DE ECONOMIA
Em meio à crise econômica gerada pela pandemia, além do adiamento do reajuste, a Aneel suspendeu por 90 dias os cortes de fornecimento de luz. Já a empresa baiana criou uma alternativa para permitir o pagamento da conta de luz com o cartão do auxílio emergencial.
 
Mas algumas dicas podem ajudar a reduzir o valor da conta de luz. Uma delas é evitar equipamentos antigos na sua casa ou empresa. Os principais “vilões” da conta de energia são aqueles associados a mudanças de temperatura. Por isso, verifique sempre o funcionamento de aparelhos de ar-condicionado, forno elétrico, câmara fria, freezer, geladeira e aquecedor, checando também o isolamento térmico do ambiente.
 
Outra opção é o investimento em energia solar. Apesar do investimento inicial ser alto, o sistema pode reduzir o valor da conta no fim do mês. Uma terceira alternativa, principalmente para empresas, é utilizar medidores de energia inteligentes. CEO da Clarke Energia, Pedro Rio aponta que essa medida é indicada para quem tem contas acima de R$ 2 mil mensais.
 
A Clarke, por exemplo, oferece um diagnóstico gratuito feito pelo aplicativo da empresa, disponível para dispositivos iOS e Android. Na plataforma, é possível realizar testes para encontrar formas de economia, como simular a viabilidade da Tarifa Branca – que possibilita o pagamento de valores diferentes em função da hora e do dia da semana em que se consome a energia elétrica. Se o consumidor adota hábitos que priorizem o uso da energia nos períodos de menor demanda (manhã, início da tarde e madrugada, por exemplo), a opção pela Tarifa Branca oferece a oportunidade de reduzir o valor pago pela energia consumida.

Leia Também

Reportagens recentes:
2011 - 2020 @ Líder Notícias - O Seu Canal de Informação | Desenvolvedor :: @ vJPacheco