COVID-19
Ouça nossas rádios
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar

Ouça essa matéria

Comércio baiano perdeu 20 mil postos de trabalho nos últimos meses

31/07/2020

A pandemia do novo coronavírus, que tirou a vida de milhares de baianos nos últimos quatro meses, foi responsável também por fazer outros 20 mil perderem os seus empregos no setor do comércio – o que representou uma retração de 10% no total das vagas. A revelação foi feita pelo empresário Carlos Andrade, presidente da Federação do Comércio, Serviços e Turismo da Bahia (Fecomércio-Ba).

Em conversa com o jornalista Donaldson Gomes, na live Política & Economia, ontem no Instagram do site CORREIO, Carlos Andrade disse ainda que não vê uma perspectiva de recuperação destes postos de trabalho nos próximos três meses. Para ele, a tendência para os próximos meses é de um aumento no número de desempregados no setor, pelo menos até dezembro. 

“Eu pensei que em 30 ou 60 dias essa pandemia iria passar, mas não foi feito o dever de casa. Eu entendo que teremos uma queda de empregos nos meses subsequentes, em agosto, setembro e outubro”, projeta. “Vamos pedir a Deus e entregar a Irmã Dulce, para que possamos ter um Natal, pelo menos no número de empregos, reestabelecido em relação a dezembro de 2019”, diz Carlos Andrade.

Carlos Andrade acredita que a retomada da atividade depende muito de um processo de reeducação para a vida no mundo pós-covid-19. “Eu sempre fui otimista, mas temos que ser realistas, tem muitas empresas quebrando e que não vão conseguir sobreviver”. “É um cenário lamentável. A coisa mais nobre que nós empresários podemos fazer é gerar emprego. Quando uma empresa fecha, em média são de quatro a cinco empregos perdidos”, diz.

Reabertura 

O presidente da Fecomércio-Ba explica que os próximos dias servirão para avaliar o ritmo de retomada da atividade econômica, após a reabertura dos shoppings. “Está todo mundo avaliando como as coisas vão acontecer, mas eu temo que os números não serão muito agradáveis”.

Segundo ele, nos primeiros dias de reabertura, as lojas venderam 20% do que vendiam antes. “De terça-feira para cá, as vendas aumentaram para 30%, mas a verdade é que está todo mundo esperando para ver o que irá acontecer”, explica.

Leia Também

Reportagens recentes:
2011 - 2020 @ Líder Notícias - O Seu Canal de Informação | Desenvolvedor :: @ vJPacheco