COVID-19
Ouça nossas rádios
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar

Ouça essa matéria

PF indicia Alckmin por corrupção, lavagem de dinheiro e caixa dois

17/07/2020

A Polícia Federal indiciou nesta quinta-feira, dia 16, o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) pela supeita de crimes de corrupção passiva, falsificade ideológica eleitoral e lavagem de dinheiro, com penas que variam de 3 a 12 anos de prisão. Trata-se de uma fase da Operação da Lava Jato que tramita na Justiça Eleitoral paulista.

A investigação policial se baseia em informações prestadas na delação premiada de executivos do Grupo Odebrecht. Além de Alckmin, também foram indiciados o seu ex-tesoureiro de campanha e ex-secretário do Planejamento Marcos Antônio Antônio Monteiro e o seu ex-assessor de Planejamento Sebastião Alves de Castro.

Em nota, a PF informou que, além dos depoimentos dos colaboradores, levantou informações do sistema de informática da empreiteira, análise de conversas telefônicas e de documentos, “indicando a prática de cartel no Metrô de São Paulo e no Rodoanel”.

O PSDB, que já foi presidido por Alckmin, se pronunciou sobre o indiciamento, reforçando a “confiança” no governador que “sempre levou uma vida modesta e de dedição ao serviço público” e “é uma referência de correção e retidão na vida pública”, diz a nota assinada pelo atual presidente da sigla, Bruno Araújo.

As investigações iniciadas a partir da delação da Odebrecht apuram um total de 10,3 milhões de reais que teriam sido repassados às campanhas do tucano, em 2010 e 2014, que governou São Paulo por quatro mandatos e se candidatou à presidência da República na última eleição, em 2018.

Em algumas planilhas entregues pela empreiteira à Justiça, figura o codinome “M&M” como beneficiário de uma quantia de 8 milhões de reais em 2014. “M&M” seria uma referência a Marcos Monteiro e os valores teriam sido pagos em relação às obras da Linha 6 do Metrô e do Emissário da Praia Grande (SP).

Leia Também

Reportagens recentes:
2011 - 2020 @ Líder Notícias - O Seu Canal de Informação | Desenvolvedor :: @ vJPacheco