COVID-19
Ouça nossas rádios
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar

Ouça essa matéria

Candidato a vereador de cidade de Minas Gerais é assassinado durante ‘live’; suspeito é o irmão do prefeito

26/09/2020







"Aqui, agora chegando o secretário para me agredir". Essas foram as últimas palavras de Cassio Remis (PSDB), que fazia uma 'live' sobre obra irregular em Patrocínio (MG); assassino seria o secretário de Obras, irmão do prefeito.O ex-presidente da Câmara de Vereadores do município de Patrocínio, em Minas Gerais, e pré-candidato a edil, Cassio Remis (PSDB), foi assassinado nesta quinta-feira (24) enquanto fazia uma transmissão ao vivo em suas redes sociais. O tucano denunciava que a prefeitura estaria fazendo uma reforma no local onde seria o comitê eleitoral do atual prefeito da cidade, Deiró Marra (DEM), que é candidato à reeleição, quando foi surpreendido pela chegada do secretário de Obras da cidade, Jorge Marra, irmão de Deiró.

“Aqui, agora chegando o secretário para me agredir”. Essas foram as últimas palavras de Remis antes da transmissão ser interrompida. De acordo com a Polícia Militar, o secretário de Obras tomou o celular do tucano e entrou em um carro. Remis, então, teria ido atrás do veículo para pedir seu celular de volta e, neste momento, o “autor sacou um revólver e efetuou disparos contra a vítima”, informou o tenente-coronel Caixeta, que atendeu a ocorrência.A Polícia Militar ainda procura por Jorge Marra, o secretário de Obras apontado como autor dos disparos. O prefeito de Patrocínio, irmão do secretário, por sua vez, disse em coletiva de imprensa que não sabe do paradeiro do irmão e nem tem conhecimento sobre a motivação do crime, e que está “consternado” com o ocorrido.

“Quero inicialmente dizer que nós estamos, de forma muito consternada, com tudo que aconteceu, com dor e com muito pesar que a gente percebe isso. Lamentamos tudo que aconteceu e essa sequência de fatos absolutamente injustificáveis, que culminaram na morte do vereador Cássio Remis por disparo de armas de fogo, infelizmente pelas mãos do meu irmão, Jorge Marra. Esperamos que todos os fatos sejam elucidados e apurados de forma transparente pelas polícias, com a mais absoluta isenção de tudo isso. É um fato que choca todos nós. Digo aqui que todas minhas diferenças de campo político sempre foram resolvidas através do debate, jamais tive qualquer atitude fora desse campo. Infelizmente não conheço e não sei de nenhum fato e de nenhuma ação que culminou nessa tragédia, mas posso aqui externar minhas condolências à família do vereador Cássio Remis. Em consideração ao posto que ele ocupou e sua trajetória estamos decretando luto oficial por três dias”, afirmou o mandatário municipal. 

As informações são da Revista Fórum.

Leia Também

Reportagens recentes:
2011 - 2020 @ Líder Notícias - O Seu Canal de Informação | Desenvolvedor :: @ vJPacheco