COVID-19

Ouça essa matéria

Natural de João Dourado, ex-candidato procurado por crime eleitoral em LEM responderá processo em liberdade

27/11/2020

O candidato a vice-prefeito em Luís Eduardo Magalhães, Aldo Dourado, vai responder em liberdade no processo que o acusa de crime eleitoral, informou o G1. 

Aldo Dourado teve a prisão preventiva decretada no âmbito da Operação Desertor, da Polícia Federal, deflagrada nesta quinta-feira (26). O candidato é acusado de receber R$ 200 mil para desistir da candidatura na chapa encabeçada pelo comandante Rangel.

Conforme a PF, o candidato foi localizado na cidade de João Dourado, de onde é natural. No entanto, o mandado de prisão preventiva que havia contra ele foi relaxado pela Justiça Eleitoral. A justificativa é que Aldo Dourado estaria colaborando com as investigações.

Além do mandado de prisão preventiva contra Dourado, a Operação ''Desertor'' cumpriu quatro mandados de busca e apreensão, outros quatro mandados de busca e apreensão de aparelhos celulares e um de prisão preventiva.


Leia Também

Reportagens recentes:
2011 - 2020 @ Líder Notícias - O Seu Canal de Informação | Desenvolvedor :: @ vJPacheco