COVID-19
Ouça nossas rádios
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar

Ouça essa matéria

Em reunião, Coronel discute com Leão nome do filho para eleição na AL-BA; senador nega

11/01/2021

 Em meio às articulações para definir os candidatos à presidência da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), um nome surgiu como possibilidade na disputa: o do deputado estadual Diego Coronel (PSD).

O nome foi ventilado no último domingo (10) numa reunião entre o senador Angelo Coronel (PSD), pai de Diego, e o vice-governador João Leão, presidente estadual do PP. 

A candidatura de Diego Coronel , contudo, não foi uma prioridade no encontro. Segundo uma fonte do PP, a alternativa foi sugerida pelo senador, mas não foi feita uma articulação mais precisa neste sentido. No momento, Leão avalia esta e outras possibilidades. Atualmente, o candidato do PP é Niltinho.


AVALIAÇÕES INTERNAS

Dentro do PP, a chance de viabilizar o lançamento de Diego Coronel existe, uma vez que o nome de Adolfo Menezes (PSD) sofre resistências dentro do partido. Caso haja consenso para que o PP apoiasse um nome do PSD, haveria menos objeção entre os parlamentares da legenda.

Angelo Coronel negou que tenha sugerido o nome de Diego para a disputa. Contudo, ele afirmou que o filho vem sido cortejado por colegas na AL-BA. “Vários parlamentares têm ligado suscitando que Diego seria um nome que poderia unir a base, pacificar a base, mas isso é um processo que eu sempre digo: todos os 63 parlamentares têm condições de presidir a Casa. E são eles que vão decidir quem será o próximo presidente. A candidatura de Diego não está no radar. Não há necessidade de se procurar cizânia neste momento. Lá não se discutiu nomes, se discutiu a unidade”, declarou.

O imbróglio entre PP e PSD tem como origem um acordo celebrado pelo petista com as duas siglas, em dezembro de 2018. Para evitar um bate-chapa envolvendo as legendas, o governador Rui Costa (PT) foi avalista do seguinte trato: Nelson Leal assumir a presidência da Casa pelo PP no biênio 2019-2020; Adolfo Menezes seria o substituto no cargo, pelo PSD, entre 2021 e 2022. O problema começou quando Leal passou a articular a reeleição dele, em descumprimento ao acordo, o que gerou reclamações do PSD.


Leia Também

Reportagens recentes:
2011 - 2020 @ Líder Notícias - O Seu Canal de Informação | Desenvolvedor :: @ vJPacheco