COVID-19
Ouça nossas rádios
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar
Play Pause Entrar

Ouça essa matéria

PP retira candidatura de Niltinho e anuncia apoio a Adolfo Menezes para presidir AL-BA

14/01/2021



O Progressistas decidiu retirar a candidatura do deputado estadual Niltinho e declarou apoio ao nome de Adolfo Menezes (PSD) para Presidência da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). A decisão põe fim à disputa travada pela sigla com o PSD pelo comando da Casa, que mobilizou o governador Rui Costa e a base aliada nos últimos dias devido ao temor de um racha entre os partidos, os maiores do grupo que apoia o governo estadual. 

Em nota pública divulgada para imprensa, o Progressistas disse que a opção de marchar com Menezes foi pelo compromisso de manter a unidade na base governista. No comunicado, a sigla destacou também que a opção de Rui foi pela candidatura adversária.

“O Progressistas destaca também o esforço do governador Rui Costa (PT) em buscar uma solução capaz de evitar uma disputa entre partidos aliados. Em atenção ao governador e ao nosso compromisso de preservar a aliança que vem governando a Bahia de forma exitosa, o partido decidiu acompanhar a posição do governador e apoiar a chapa presidida pelo deputado Adolfo Menezes (PSD)”, diz trecho da carta (leia o posicionamento completo ao fim do texto).

O partido afirmou também sempre ter defendido a “repactuação” do acordo liderado por Rui em dezembro do 2018, pelo qual o atual presidente Nelson Leal (Progressistas) comandaria a AL-BA no biênio 2019-2020, enquanto Menezes lideraria a Casa no período 2021-2022.

Para o partido, a mudança no pacto seria uma forma de “preservar o equilíbrio dentro da base”, já que o PT possui uma vaga no Senado e o governador do estado; o PSD, dois senadores; e o PP, a vice-governadoria e a AL-BA. Com Menezes, o PSD passaria a ter mais um posto chave na correlação de forças da política baiana. 



CONFRONTO
A disputa entre PP e PSD teve como origem um acordo celebrado pelo petista com as duas siglas, em dezembro de 2018. Para evitar um bate-chapa envolvendo as legendas, ele foi avalista do seguinte trato: Nelson Leal assumir a presidência da Casa pelo PP no biênio 2019-2020; Adolfo Menezes seria o substituto no cargo, pelo PSD, entre 2021 e 2022. O problema começou quando Leal passou a articular a reeleição dele, em descumprimento ao acordo, o que gerou reclamações do PSD.



Sem conseguir levar à frente a reeleição de Leal, o PP não largou o osso e lançou a candidatura de Niltinho para concorrer ao cargo. Com receio de um racha devido ao confronto, Rui entrou em campo para conseguir um nome de consenso entre as siglas, que receberia o apoio de toda a base aliada.



VEJA ABAIXO, NA ÍNTEGRA, A NOTA PÚBLICA DO PROGRESSISTAS



"Nota pública


O Progressistas da Bahia, através da sua Executiva, sob a Presidência do vice-governador João Leão, e as suas bancadas estadual e federal, reiteram o compromisso com a democracia e a observância da independência e harmonia dos poderes constituídos. 



A eleição para a sucessão da mesa diretora da Assembleia Legislativa da Bahia colocou em posições opostas duas propostas que foram debatidas e defendidas por diferentes partidos e os seus respectivos deputados. O PP sempre considerou politicamente justa a repactuação do acordo liderado pelo governador Rui Costa e deputados da base. A necessidade de preservar o equilíbrio dentro da base foi o maior estímulo para o nosso desejo de continuar à frente da Alba.



Ao longo das últimas semanas as conversas se intensificaram com todas as lideranças com responsabilidade política ou assento na Casa na construção de uma candidatura identificada com os anseios do Parlamento. De início foi colocada a possibilidade de reeleição do deputado estadual Nelson Leal e num segundo momento a candidatura do deputado Niltinho, jovem e com um excelente relacionamento com os seus pares.



Ocorreu também o diálogo com os candidatos Vitor Bonfim (PL) ,Samuel Júnior (PDT) e Fabrício Falcão( PC do B), sempre lembrados como uma possibilidade de consenso. O Progressistas destaca também o esforço do governador Rui Costa (PT) em buscar uma solução capaz de evitar uma disputa entre partidos aliados. Em atenção ao governador e ao nosso compromisso de preservar a aliança que vem governando a Bahia de forma exitosa, o partido decidiu acompanhar a posição do governador e apoiar a chapa presidida pelo deputado Adolfo Menezes (PSD).



O Progressistas ressalta também os agradecimentos aos partidos e deputados que caminharam conosco. E em especial, aplausos ao presidente Nelson Leal , cujo mandato, em meio à pandemia, garantiu uma gestão ética e comprometida com as aspirações da sociedade. O partido deseja que a próxima direção da Alba dê continuidade aos avanços conquistados e defenda a autonomia do Poder Legislativo.



O Progressistas da Bahia continua na luta pelos nossos valores e por uma política em prol da melhoria da qualidade de vida dos baianos."

Leia Também

Reportagens recentes:
2011 - 2020 @ Líder Notícias - O Seu Canal de Informação | Desenvolvedor :: @ vJPacheco