COVID-19

Ouça essa matéria

Bolsonaro recebe título de 'cidadão honorário' em Manaus

24/04/2021

O presidente Jair Bolsonaro desembarcou em Manaus nesta sexta-feira (23/4), onde participou da cerimônia de inauguração da segunda etapa do Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasquez (CCAVV). Na chegada, o presidente cumprimentou apoiadores com apertos de mãos e tirou selfies em meio a aglomeração. Durante discurso, o mandatário agradeceu após receber o título de cidadão honorário local e apontou que em seu governo, “o Brasil começou a sair das garras da nefasta esquerda brasileira”.
O projeto de lei aprovado que concede o título ao chefe do Executivo é de autoria do deputado Delegado Péricles (PSL). “É uma satisfação estar aqui no coração do Brasil. Logicamente, esse título de iniciativa do deputado Péricles é muito bem-vindo. Estou muito orgulhoso do mesmo, até pelo momento que atravessa o Brasil e pelo momento que passou o nosso estado. Uma situação onde ninguém esperava que fosse acontecer. Esse título é um reconhecimento da grande maioria da Assembleia Legislativa, da parceria que tem o governo federal com o estado do Amazonas e com a cidade de Manaus. Muito obrigado, Péricles, Assembleia e essa população toda a qual devemos lealdade absoluta”, apontou.

Bolsonaro aproveitou a ocasião para criticar o petista Fernando Haddad, que concorreu com ele em 2018 à cadeira presidencial, destacando que, se dependesse dele, o país estaria cumprindo lockdown nacional. Mais de 370 mil brasileiros perderam suas vidas para a doença. “Lembro-me aqui dos idos 2017, quando fui recebido no aeroporto nesta capital. Um dos eventos mais marcantes da minha vida e, com toda certeza, fez a diferença nas eleições de 2018. Agradeço a Deus pela minha vida, agradeço a vocês, povo de Manaus, povo do Amazonas, pela confiança em mim depositada. Fizemos a diferença. O Brasil começou a sair das garras da nefasta esquerda brasileira. Estes, do atraso em qualquer lugar do mundo, começaram a ficar para trás. Imaginem essa pandemia com Haddad presidente da República. Estaríamos num lockdown nacional. Graças a Deus, isso não aconteceu”, completou.
O presidente ainda agradeceu ao ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello pelo serviço prestado. As ações do governo federal no combate à pandemia, em especial no Amazonas, são ponto central das investigações a serem feitas pela CPI da Covid.
"Conseguimos com a equipe de Brasília colaborar, e muito, para que os danos dessa pandemia fossem diminuídos, em especial, pelo Ministério da Saúde, que teve até a pouco tempo, o senhor Pazuello. Aqui presente, o ministro (Marcelo) Queiroga, que dá prosseguimento ao seu trabalho. A gente pede a Deus que essa pandemia logo nos deixe e o Brasil possa voltar a sua normalidade. É isso que todos nós queremos", continuou.
Bolsonaro reforçou ainda que governadores usam o vírus para fins políticos e que o inimigo é o vírus, e não ele próprio. "Lamentamos aqueles que usam o vírus para fins políticos. O nosso objetivo, o nosso inimigo é um só: o vírus. E tenho certeza, com Deus e esse povo maravilhoso do nosso lado, nós venceremos todos esse obstáculos", concluiu.
Fonte: Tribuna

Leia Também

Reportagens recentes:
2011 - 2020 @ Líder Notícias - O Seu Canal de Informação | Desenvolvedor :: @ vJPacheco