COVID-19

Ouça essa matéria

"Lula não terá força para decidir eleição na Bahia", diz presidente do DEM

10/04/2021

ACM Neto comentou sobre a possibilidade de enfrentar o PT na eleição de 2022 ao Governo da Bahia. O presidente nacional do DEM e ex-prefeito de Salvador, ACM Neto, promoveu um café da manhã virtual com a imprensa baiana 100 dias após deixar a gestão municipal, na manhã de ontem. No papo, Neto comentou sobre a possibilidade de enfrentar o PT na eleição de 2022 ao Governo da Bahia. Segundo o presidente do DEM, o pleito "será um debate do futuro contra um debate do passado". Ele garante que ainda não se coloca como candidato, mas vê como natural o nome dele próprio no páreo. "Não escondo de ninguém o desejo de ser candidato a governador. No momento certo, o partido vai apontar o caminho. Acredito que o caminho natural seria apontar o meu nome como candidato", comentou.

Neto sinalizou que não temerá o embate com qualquer adversário. Nos bastidores, a avaliação é que ele vai concorrer diretamente com o senador Jaques Wagner (PT). "Eu nunca escolhi adversários ou achei que deveria gastar tempo e energia com o que meu adversário iria fazer. Tenho que cuidar do meu quintal, da minha caminhada política, do meu projeto", ressaltou. "Quero ter um debate aberto com a Bahia, discutir o Estado com foco no futuro. Os meus principais adversários representam o passado. E eu quero fazer esse debate", apontou.

O ex-prefeito ainda reforçou que o ex-presidente Lula, caso concorra à Presidência, "não vai decidir a eleição na Bahia". "Se você me perguntar se Lula vai ter foça pra decidir a eleição na Bahia, eu tenho certeza que não. Não quero dizer com isso que estou subestimando ninguém, mas acho que aquela coisa de 'ah, chegava Lula, apontava o dedo e automaticamente elegia alguém', isso não vai acontecer", ressaltou.

VICE E SENADO - Neto evitou falar sobre as vagas de vice e senador para a chapa que irá construir e nem sobre quais critérios irá utilizar para escolher nomes. "Tudo no seu tempo. Nesse horizonte, ao longo de 2021, o que vai acontecer é a definição do momento exato em que eu vou confirmar a pré-candidatura ao Governo do Estado", explicou, revelando que a decisão será tomada ainda neste ano.

Ele afirmou ainda que vai conversar com os partidos que acompanharam o DEM na aliança do prefeito Bruno Reis em Salvador no ano passado e afirma que a prioridade será escolher nomes de dentro desses partidos - o que pode ser interpretado como uma sinalização de que uma eventual aliança com o PP, atualmente na base do governador Rui Costa (PT), está fora dos planos. "Não preciso estar preocupado em buscar alguém de fora ou trazer algum partido que não está comigo", indicou.

APOIO A BOLSONARO EM 2018 - ACM Neto revisitou o apoio dado a Bolsonaro no segundo turno da eleição de 2018, justificando que não fez campanha para ele, mas que preferiu apostar no que representava o "novo" naquele momento. "Naquele momento, era a alternativa que eu tinha. Em 2018, todo mundo sabe que eu fiquei aqui na Bahia votando sozinho em Geraldo Alckmin. Fiquei com ele até o último instante. Diferentemente de gente que pulou do barco e votou ainda no primeiro turno em Bolsonaro", citou, sem mencionar nomes.

Neto, todavia, teceu críticas contra a condução do país no momento. "Eu, como todo cidadão, esperava que o Brasil pudesse estar hoje numa situação muito melhor. Não adianta querer voltar ao passado. Naquela circunstância, eu não tinha alternativa. [...] Não sou do tipo que gosta de julgar o passado", declarou.

O líder do DEM negou ainda que tivesse uma amizade com Bolsonaro nos tempos em que atuou como deputado no Congresso Nacional. "Como a maioria dos deputados brasileiros, eu não tinha relação com Bolsonaro", reforçou. "Ali nós tínhamos duas opções: por algo novo, que poderia representar a mudança, que representou o voto de 54 milhões de brasileiros que votaram nele porque não votariam no PT; e o segundo turno representa um voto de exclusão", completou, apontando a agremiação petista como a responsável pelo "fenômeno" Bolsonaro.
 Fonte:Tribuna

Leia Também

Reportagens recentes:
2011 - 2020 @ Líder Notícias - O Seu Canal de Informação | Desenvolvedor :: @ vJPacheco