COVID-19

Ouça essa matéria

AL-BA se prepara para definir o destino do bolsonarista Capitão Alden

24/05/2021


Os preparativos para a inauguração do Conselho de Ética da AL-BA já foram iniciados, de acordo com uma publicação recente no site da Assembleia Legislativa por unanimidade, os integrantes da Mesa Diretora do Legislativo decidiram receber a representação feita pelos membros do bloco oposicionista contra o Deputado Capitão Alden (PSL), que será encaminhada ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar para investigação. 

Todo este aparato regimental foi desencadeado após o político gravar e publicar um vídeo em suas redes sociais em que fez menção aos seus colegas de Casa Legislativa, mesmo fazendo imediata retratação e esclarecendo que se atrapalhou no uso de termos, a Bancada de Oposição formalizou o pedido junto ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar para investigação, pois consideraram o caso grave. 

Para quem acompanha política, especialmente, a baiana sabe muito bem que a ação protagonizada pelo Deputado bolsonarista não foi tão grave ao ponto de “inaugurar” o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar. Basta fazer uma breve pesquisa nos históricos da AL-BA que achará situações bem mais graves e emblemáticas para de fato ter o tamanho para um Conselho de Ética. 

Mas, então por que o Capitão Alden foi parar na berlinda? A resposta pode estar na fala de alguns personagens que estão ganhando holofotes na imprensa local com declarações ácidas para o bolsonarista. Em uma entrevista recente a uma rádio e site de Salvador, o Deputado Rosemberg (PT) declarou: que o Deputado [Capitão Alden] é reincidente nesse tipo de acusação. “Ele já havia feito diversas manifestações contra a deputada Neusa Cadore, fez contra o deputado Jaco, fez uma invasão ao hospital metropolitano lá em Lauro de Freitas. Fez uma afronta ao secretário Fábio Vilas-Boas. Sempre faz duras colocações ao governador Rui Costa…”. 

Para quem não lembra a manifestação contra os dois Deputados do PT citados, na verdade foi um notícia-crime de autoria do Capitão Alden que foi direcionada a quatro deputados estaduais e uma deputada federal que chamaram Bolsonaro de “genocida” e por este motivo foram enquadrados na Lei de Segurança Nacional. Sobre a suposta “invasão” ao Hospital Metropolitano, o que ocorreu foi uma visita a unidade de saúde que estava pronta e fechada há mais de 1 ano.

 Já sobre o Secretário da SESAB e Governador do estado, ambos são alvos de críticas do deputado devido ao caso dos respiradores. 

Tudo indica que houve uma movimentação bem orquestrada para penalizar severamente o Deputado Capitão Alden, talvez não fique apenas em uma mera suspensão. O Capitão Alden inclusive parece está muito pressionado e de certa forma coagido em não manter sua postura crítica habitual, tanto que suas redes sociais seguem em ritmo “água com açúcar”.

Leia Também

Reportagens recentes:
2011 - 2020 @ Líder Notícias - O Seu Canal de Informação | Desenvolvedor :: @ vJPacheco