COVID-19

Ouça essa matéria

Bolsonarista baiano pode ser o novo Daniel Silveira da vez

31/05/2021

Dizem que a censura acabou, que o Brasil é uma nação “democrática”, mas na prática o que pode ser visto é algo bem diferente da teoria.
Os episódios envolvendo parlamentares bolsonaristas apresentam uma faceta perigosa para boa relação harmoniosa entre os poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário), a exemplo do caso envolvendo o deputado federal Daniel Silveira (PSL/RJ) que encontra-se em prisão domiciliar e o deputado estadual André Fernandes (Republicanos/CE) que teve seu mandato suspenso por um mês.
Seguindo a tendência nacional, a Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) deu início na última terça-feira (25), a um processo no Conselho de Ética da Alba contra o também bolsonarista Capitão Alden (PSL/BA), o deputado estadual fez uma live em suas redes sociais no final de abril e na época fez menção a outros deputados o que gerou um certo descontentamento, pois ele apenas se equivocou em relacionar emendas impositivas do Governo do Estado como se fossem da “prefeitura”, o deslize pode agora lhe custar o seu mandato.
A Bancada da Oposição, bloco que o deputado estadual Capitão Alden faz parte, foi exatamente quem formulou a representação junto ao Conselho de Ética da Assembleia Legislativa baiana. Para não perder a “oportunidade de ouro” a Bancada da Base do Governo do Estado da Bahia se “sensibilizou” com os deputados opositores e já compraram a ideia de cassar o mandato do deputado Capitão Alden, ou seja, todos contra um! Detalhe que na boa terra são 63 deputados estaduais, o bolsonarista terá que se defender de um exército bem grande. A sorte dele é que enfrentar desvantagens não é novidade, pois o parlamentar vem de origem militar.
Com 19 anos de carreira na Polícia Militar da Bahia, o deputado Capitão Alden ganhou notoriedade em seu mandato por sua postura atuante, principalmente, na fiscalização dos atos do Executivo Estadual. O parlamentar foi responsável por denunciar o escândalo dos respiradores na gestão Rui Costa, que envolveu um montante de R$ 243 milhões.

Além disso, ele ficou bem conhecido por vistoriar os hospitais de campanha durante a pandemia, o que resultou no capítulo mais emblemático de sua história que foi a sua ida ao Hospital de Campanha Riverside, situado na Região Metropolitana de Salvador.
Na época, o deputado Capitão Alden foi acusado injustamente de invadir o espaço e está supostamente armado. Todas as acusações foram provadas pelo próprio político que não passaram de acusações vazias.
Por fim, mas não menos importante, o deputado Capitão Alden foi responsável pela abertura do Hospital Metropolitano, uma unidade de saúde que estava fechada desde março de 2020 (pronta para funcionar), mas que só foi disponibilizada para a população após visita e queixas do político bolsonarista.
Existe, inclusive, uma forte tendência nos bastidores de associar a ida de Capitão Alden para o Conselho de Ética como uma forma de dar um “susto” para que ele diminua sua postura combativa!

Leia Também

Reportagens recentes:
2011 - 2020 @ Líder Notícias - O Seu Canal de Informação | Desenvolvedor :: @ vJPacheco