COVID-19

Ouça essa matéria

Hospital Regional de irecê se recusa a receber pacientes de Jacobina

25/05/2021

Um médico responsável pelo Hospital Regional Dr. Mário Dourado Sobrinho, em Irecê, se recusou a receber um paciente da cidade de Jacobina, mesmo havendo autorização da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab).

Conforme relatou o motorista da ambulância da Prefeitura de Jacobina, o caso aconteceu na noite desta segunda-feira (24), após chegar na unidade em Irecê com um homem vítima de um acidente na BR-324. A vítima, conforme relatou o servidor, está com uma fratura exposta na perna e foi socorrida inicialmente para o Hospital Municipal Antônio Teixeira Sobrinho (HMATS), em Jacobina. O nome do paciente foi lançado no sistema de regulação da Sesab, que, após constatar que havia vaga, liberou a transferência para o Hospital Regional de Irecê.

Entretanto, segundo o motorista, o médico de plantão recusou por diversas vezes receber o paciente. Por conta disso, ele está retornando pela segunda vez para Jacobina. "Estamos aqui na porta do Hospital Regional de Irecê com um paciente que veio transferido da cidade de Jacobina. Estou aqui com a regulação, de número 2993935, se encontra aqui. Por duas viagens se dirigindo ao hospital e o médico que está aqui no plantão hoje se nega a receber o pacientes. Segundo ele diz, que as questões de não receber o paciente é porque falta leito.

Mas, se houve a liberação do paciente via regulação, certamente esse leito está disponível pra ele, então a gente quer saber a verdade: o hospital tem o leito ou está tendo algum problema do setor de regulação da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia? Fica a pergunta no ar, o paciente vai permanecer aqui na porta de um hospital, se humilhando aqui para que o médico que tá hoje à frente do Hospital Regional de Irecê, o médico plantonista, libere a entrada desse paciente para receber os devidos atendimentos?", questionou o socorrista. "É uma vergonha o que a saúde pública vem fazendo hoje com as pessoas, a gente pagando tantos impostos. Entra político, sai político, a gente busca melhora, mas infelizmente vivemos reféns do Sistema Único de Saúde, principalmente na situação que está esse paciente aqui agora. É lamentável, mas é a realidade que estamos sobrevivendo na saúde da nossa Bahia, infelizmente", lamentou o condutor da ambulância.

Esta foi a segunda vez hoje que o mesmo paciente tenta ser recebido no Hospital Regional de Irecê. Mesmo após sucessivas tentativas, duas viagens entre as cidades que são distantes cerca de 200 quilômetros, o médico responsável pelo hospital não cedeu e a ambulância deve retornar novamente à Jacobina.



"É um absurdo, aqui estamos recebendo pessoas que vêm morrendo da região deles, por falta de UTI Covid lá, e tratam eles aqui no nosso Hospital Regional Vicentina Goulart com todo profissionalismo, como se fossem nossos.
Aqui em Jacobina temos mais leitos de UTI do que eles, então vem gente da região inteira de Irecê para cá, e é dessa forma que eles lá retribuem quando precisamos?", questionou indignado um cidadão da área da saúde, leitor do site Jacobina Notícias.
Até o fechamento da matéria, o impasse persistia e o motorista relatou que estava retornando para Jacobina pois não iria "ficar com um paciente dentro de uma ambulância na porta do hospital". Assista ao vídeo abaixo.

Fonte: Jacobina Notícias 

Leia Também

Reportagens recentes:
2011 - 2020 @ Líder Notícias - O Seu Canal de Informação | Desenvolvedor :: @ vJPacheco