COVID-19

Ouça essa matéria

SEC investe e amplia segurança alimentar dos estudantes da rede estadual e de suas famílias

21/10/2021




A Secretaria da Educação do Estado (SEC) está desenvolvendo uma série de ações voltadas à qualidade da alimentação escolar e, também com foco na segurança alimentar dos estudante e de suas famílias. Neste ano, 47 nutricionistas foram contratados e cozinheiras e cozinheiros passam por capacitação, com cursos que vão desde adequações aos protocolos de biossegurança à receitas que aproveitam as culturas e tradicionais locais. Recursos da ordem de 125 milhões foram destinados para as escolas, no âmbito do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), e uma refeição a mais, por turno, está sendo servida aos estudantes.
Neste sábado (16), que marca o Dia Nacional Dia Mundial da Alimentação, instituído pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), o superintendente de Planejamento e Operacionalização da Rede Estalar do Estado, Manuel Vicente Calazans, falou que a rede estadual tem dado atenção especial à esta questão. "A alimentação escola também deve ser compreendida como uma política pública e como mais uma ação adotada com foco na permanência do estudante no ambiente escolar. O governo da Bahia tem sido sensível a isto, seja por meio da contratação e capacitação dos profissionais que lidam com isto, seja pela ampliação da oferta da alimentação escolar ou mesmo por meio de programas como foi o caso do Programa Vale-alimentação Estudantil, que foi oferecido aos estudantes e suas famílias no período de isolamento social. Temos ainda o exemplo do Bolsa Presença. Embora a família possa usar os R$ 150,00 do Bolsa Presença para qualquer necessidade, sabemos que a grande maioria emprega os recursos na aquisição de alimentos", afirmou, ao destacar também a chamada pública para a aquisição de produtos da Agricultura Familiar.

A nutricionista da SEC, Maria Isabel Cartaxo, ressaltou que a alimentação escolar busca garantir a segurança alimentar dos alunos e promover a conscientização de um consumo saudável. “Uma das ações realizadas nas escolas é a Educação Alimentar e Nutricional, buscando levar aos alunos ensinamentos sobre o que vem a ser uma alimentação saudável e conscientizando-os a fazerem escolhas alimentares e de forma consciente, através da mudança de hábitos. Também buscamos valorizar o alimento e evitar o desperdício porque é uma necessidade básica e direito de todos”.

A estudante do Centro Educacional Monteiro Lobato, em Firmino Alves, Geovana Souza, 17 anos, falou sobre a importância da alimentação ofertada na escola. “Na minha escola, os elogios às funcionárias da cantina são espontâneos depois das refeições. Estou achando incrível que tenham esse olhar com os estudantes”. A estudante Anjel Roberta, 17, do Colégio Manoel Novais, em Salvador, disse que a alimentação está reforçada e nutritiva. “As merendas estão bem completas, com quantidades que satisfazem e com uma variedade muito boa. O cardápio é agradável e pode ser consumido por todos. Diariamente temos o café da manhã e o almoço na hora certa e sempre quentinhos, uma forma a mais de manter os alunos na escola, neste momento difícil que estamos passando”.



Fonte: Governo do Estado

Leia Também

Reportagens recentes:
2011 - 2020 @ Líder Notícias - O Seu Canal de Informação | Desenvolvedor :: @ vJPacheco