COVID-19

Click aqui e ouça a Irecê Líder FM, enquanto acompanha as noticias da sua cidade.

Ouça essa matéria

Cachoeira inaugura o primeiro Centro de Referência de Atendimento as Mulheres do país com prioridade para a mulher negra

02/12/2021


A secretária Julieta Palmeira, da Secretaria de Políticas para as Mulheres, esteve na cidade de Cachoeira, nesta quinta-feira (02), para participar da assinatura do termo de cooperação entre o município de Cachoeira  e o Governo do Estado para a abertura do Centro de Referência de Atendimento as Mulheres (CRAM) em situação de violência. Toda mulher que esteja sofrendo com de qualquer tipo de violência, seja ela psicológica, política, patrimonial, moral, na internet e física, pode ir ao Centro. Ele é fruto de uma emenda parlamentar da deputada estadual Fabíola Mansur. O investimento é de R$ 160 mil.

Participaram também do evento além da deputada Fabíola e da secretária Julieta, a vice-prefeita Cristina Soares e a prefeita Eliana Gonzaga. “Estamos nos 21 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres. Esse será o primeiro CRAM de atendimento com prioridade para a mulher negra em uma cidade como Cachoeira que tem a maioria de sua população negra. Cachoeira pode se orgulhar de ser o primeiro município que tem essa prioridade para a mulher negra”, afirmou a secretária.

Ainda conforme Julieta, isso só revela o compromisso e a capacidade da prefeita Eliana Gonzaga em agregar e buscar iniciativas junto ao Governo do Estado para trazer equipamentos sociais como o CRAM. “O Governo do Estado deu todos os equipamentos para o funcionamento e virá ainda mais, como brinquedoteca para acolher os filhos dessas mulheres enquanto elas estão sendo atendidas. Teremos ainda advogada, assistente social e psicóloga para que essa mulher em situação de violência possa ser melhor acolhida, receber orientação jurídica e buscar oportunidade de se qualificar e profissionalizar para ter a autonomia econômica e social”, explica.

Julieta ressaltou ainda que um carro será entregue para uso exclusivo do CRAM. “Tudo isso para que as mulheres negras sejam acolhidas e melhor atendidas. Vamos fazer a qualificação a partir da próxima semana para que se possa iniciar de imediato o funcionamento”. A secretária destacou que esse CRAM é uma homenagem a resistência da mulher cachoeirana, lembrando Elitânia Souza da Hora, morta a tiros Alexandre Passos Silva Góes, seu ex-companheiro que não aceitava o fim do relacionamento. “Solicitamos à prefeita que seria importante homenagear Elitânia dando o seu nome ao CRAM”, afirmou.

Ela lembrou ainda que existe outro CRAM, esse em Porto Segura, mas a prioridade é para a mulher indígena. “Esse equipamento é uma conquista das mulheres, mas antes de tudo é uma conquista da sociedade”.

Palavra da deputada

A deputada estadual Fabíola Mansur falou sobre a importância de um equipamento como o CRAM para a cidade de Cachoeira. Segundo a deputada, esse é um centro com a parceria da Prefeitura Municipal, que entra com a localização, serviços jurídicos, psicológicos, e assistência social, e a Secretaria de Políticas para a Mulher que entra com todos os equipamentos, mobílias, um carro e com a capacitação. “Esse é o primeiro centro do país com prioridade para a mulher negra. A prefeita e a vice-prefeita tiveram compromisso com a pauta das mulheres. Infelizmente os índices de violência contra a mulher ainda é muito grande”, disse.

Para Fabíola, a medida em que se faz o acolhimento a essa mulher dando a ela capacitação. Ou seja, não apenas cuida, mas liberta ela dos seus agressores. “Estou muito feliz. Agradeço ao governador Rui Costa que em tempo recorde conseguiu viabilizar isso. Esse é um momento histórico”.

Fabíola destacou que tem dedicado uma parte do seu mandato a cidade de Cachoeira. Ela pretende conseguir ainda R$ 2 milhões em pavimentação para a cidade. “Apesar de não estar sempre andando aqui estou dirigindo as minhas emendas para Cachoeira, terra que eu tenho compromisso e orgulho de representar. Ainda mais com ela tendo duas mulheres, uma delas a primeira mulher negra a gerir a cidade, a prefeita Eliana Gonzaga".

Fabíola disse que continuaria ajudando a cidade porque são mulheres no poder e que precisam de visibilidade e representatividade. “Temos que incluir nossas mulheres e enfrentar a violência, essa praga que infelizmente existe em todo o país. Aqui nesse anúncio tinha mulheres quilombolas, indígenas, agricultoras e vários movimentos sociais. Isso é a cara de cachoeira”, falou.

A deputada destacou que o CRAM ajudará não apenas a cidade de Cachoeira, mas também todas as mulheres do Recôncavo Baiano. “Agora vamos cuidar da nossa gente, do nosso povo”.

Fabíola disse que enviará ainda uma emenda para a implementação de um CRAM também na cidade de Maragogipe. “Estou falando com a prefeita Eliana que até a implantação na cidade de Maragogipe, o atendimento do CRAM de Cachoeira seja estendido até esta cidade para que as mulheres de lá não fiquem desassistidas”, afirmou.

Para o próximo ano, Fabíola indicou emendas também para o Núcleo Especializado no Atendimento a Mulher (NEAM), estrutura que funciona dentro das delegacias e que tem a especificidade de capacitar policiais para recepcionar mulheres vítimas de violência. Tem ainda a solicitação da Ronda Maria da Penha. “Isso, junto com ações de educação e saúde, cria uma rede de proteção às mulheres, o que é um primeiro passo”.

Outras cidades do Recôncavo Baiano também solicitaram da deputada esse equipamento, como esse Cruz das Almas e Muritiba. “Quero que seja uma marca minha. Essa é uma das minhas prioridades. Esse CRAM reverberará no país inteiro”.

Eleições 2022

Sobre João Leão (PP) e Otto Alencar (PSD) estarem na chapa para a sucessão do Governo do Estado, Fabíola disse que essa é uma aliança consolidada e sólida. “O PP e PSD têm uma aliança sólida com o governador Rui Costa e com o PT. Leão é vice-presidente nacional do PP e ele já disse que se acontecesse alguma coisa aqui na Bahia ele teria autonomia para decidir. Essa é uma aliança vitoriosa que já dura oito anos e com muitas entregas de obras”, explicou.

Fabíola vê ainda muita fofoca nessa situação. “É lógico que as placas tectônicas da política estão se movimentando, mas não vejo motivo para desacreditar que nós vamos ficar juntos. Isso é o que eu desejo e o que eu acredito”.

Fabíola acredita que o senador Jaques Wagner, pré-candidato ao Governo do Estado, e tudo o que ele fez para quem mais precisa na Bahia é uma marca forte e atual. “Não é a idade que conta e sim aquilo que se entrega para a juventude e para um estado pobre de recursos, mas rico em diversidade, como a Bahia”.

A deputada acredita também na força do ex-presidente Lula, que estará junto com Wagner. “Aqui em Cachoeira estarei defendendo esses nomes junto com a nossa tropa. Tenho certeza que o povo cachoeirano também compreende que isso é o melhor para a Bahia e Cachoeira”.

Conquista para Cachoeira

A vice-prefeita Cristina Soares (PSB) não escondeu a alegria de ter um CRAM em Cachoeira. Para ela, é importante celebrar essa conquista. “É uma grande alegria de estar concretizando esse importante equipamento para a cidade de Cachoeira que vai estar fortalecendo as políticas públicas de atenção a mulher em nossa cidade, em especial a mulher que sofre com a violência”, disse.

Cristina ressalta que o Centro é para todas as mulheres, mas que se foca na mulher vítima de violência porque ela é a que está mais fragilizada e mais vulnerável. “Mas esse centro é voltado para todas as mulheres e visa empreender políticas de fortalecimento para as que precisam”.

A vice-prefeita ressalta que a situação da cidade de Cachoeira é delicada no que diz respeito a violência contra a mulher. No ano de 2013 e 2014, Cachoeira estava entre os 117 municípios da Bahia que necessitava de uma política especial de enfrentamento a violência contra a mulher. “O índice de violência contra a mulher em nossa cidade é muito alto, embora nem todas as situações sejam registradas porque nem todas elas procuram atendimento ou uma delegacia para pedir ajuda”, lamentou.

“Atendimento já iniciado mesmo que de maneira informal”

A prefeita Eliana Gonzaga (Republicanos) a instalação do CRAM, em parceria com o Governo do Estado, é uma grande conquista do povo cachoeirano, principalmente as mulheres. Esse CRAM é o primeiro do país com prioridade para a mulher negra.  “Cachoeira continua fazendo história. Ele vai ajudar não somente a mulher de Cachoeira, mas todas as mulheres que precisarem do Recôncavo. A mulher não é mulher apenas em Cachoeira. Todas serão acolhidas de forma humanizada”, disse.

Uma parte dos equipamentos foi recebida nesta quinta-feira (02) e logo que a outra parte chegar, junto com o veículo, as portas serão abertas, garante a prefeita. “Mas já estamos fazendo atendimento as mulheres, ainda que de maneira informal porque essa é uma das nossas bandeiras, defender as mulheres e aqueles que estão precisando de acolhimento”, explicou.

As mulheres de todos os distritos e de todas as comunidades rurais que precisarem de ajuda serão ajudadas, não apenas as da sede do município. “Iremos atender a toda mulher que nos procurar e esteja vivendo situação de violência. Reafirmo que nosso compromisso é também com o Recôncavo Baiano. Este CRAM não servirá apenas para as mulheres cachoeiranas”.

Casa do Samba

O IPAC, Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia, também fez uma ação na cidade de Cachoeira nesta quinta-feira (02). A prefeita explicou que o município, em parceria com o Estado através do IPAC, está realizando a entrega de alguns imóveis do município. Um deles irá para o samba de roda de Dona Dalva. “Receberemos também a casa de número 14 onde implantaremos um projeto para a Casa da Música, onde um estúdio musical será instalado para os artistas cachoeiranos. Acolheremos e abraçaremos a classe artística de Cachoeira”.

Política

Questionada sobre se torce para que o seu partido, o Republicanos, vá para a base do governador Rui Costa, Eliana disse que tudo que vier contribuir para o bem da população, não apenas a de Cachoeira, estará dizendo sim. “Mesmo que o partido esteja fazendo alianças com outros partidos, seguirei. Todos sabem que o meu partido é o povo, independente de qualquer situação. O que vier ajudar o povo, ali eu estarei”, garantiu.

Sobre apoio para algum candidato ao governo do Estado, a prefeita disse que as pessoas de Cachoeira conhecem o seu perfil e já sabe do seu posicionamento.

Santa Casa de Cachoeira

Perguntada sobre como está a sua relação com a Santa Casa de Misericórdia de Cachoeira, Eliana disse que ela é boa. “É uma relação positiva. Se não fosse, não tínhamos firmado o convênio. Se tiver que fazer alguns ajustes, eles serão feitos, mas isso não significa que haja arranhão”, finalizou.

Leia Também

Reportagens recentes:
2011 - 2020 @ Líder Notícias - O Seu Canal de Informação | Desenvolvedor :: @ vJPacheco