COVID-19

Click aqui e ouça a Irecê Líder FM, enquanto acompanha as noticias da sua cidade.

Ouça essa matéria

Confundido com ladrão, adolescente sofre 'mata-leão' e outras agressões em Seabra

21/01/2022

"Está todo mundo revoltado", diz pai

Imobilizado por um “mata-leão” – golpe de estrangulamento –, um adolescente de 14 anos acusado injustamente de furto teve os pés amarrados quase ao mesmo tempo em que levava um tapa no rosto. 
A cena descrita foi gravada na cidade de Seabra, região da Chapada Diamantina, no final da tarde desta quinta-feira (20), e depois foi compartilhada nas redes sociais. 
Os pais do adolescente acusam dois moradores da cidade de terem cometido as agressões: um radialista e um funcionário de uma empresa que constrói poços cartesianos na cidade. Este segundo é pai de uma menina que teve o celular furtado quando estava com uma amiga momentos antes da agressão gravada. “Eles confundiram o meu filho com um ladrão que levou o celular da menina”, declarou o pai da vítima, o técnico de enfermagem Robson de Souza Silva, 38. Robson prestou queixa na delegacia da cidade no mesmo dia. “Meu filho sofreu vários hematomas, está com escoriações no rosto e a suspeita de dedo quebrado”, disse o técnico de enfermagem, revoltado. 
Ainda de acordo com o pai da vítima, os suspeitos saíram de Seabra com a repercussão do caso. Em mota, a Polícia Civil disse que vai apurar o caso, que foi classificado como lesão corporal". Informou que a agressão sofrida pelo adolescente foi praticada por dois homens, que alegaram que ele seria o autor de um furto. "A dupla já foi identificada e deve ser intimada a comparecer à unidade policial", diz nota. Espancamento As agressões aconteceram no centro da cidade, por volta das 18h. O adolescente, estudante do 9º ano de uma escola estadual, saiu da casa da mãe, uma comerciante, para comprar um sorvete – os pais dele são separados. No retorno, ele foi atacado por dois homens – um usando uma camisa vermelha e o outro lilás –, que chegaram em uma moto vermelha. “Já desceram batendo nele, quebrando o celular dele, derrubaram meu filho no chão e depois imobilizam com uma gravata”, contou Robson. As imagens que circulam nas redes sociais mostram claramente parte do espancamento. Segundo o técnico de enfermagem, a vítima imobilizada é o filho dele, que recebe um “mata-leão” do pai da menina que teve o celular furtado, enquanto o radialista continua com as outras agressões. 
O CORREIO teve acesso às imagens, mas optou por não publicar o vídeo. É possível ver nitidamente quando um dos suspeitos pega um pedaço de madeira, supostamente para golpear o rapaz, mas desiste e pega algo no chão e amarra os pés da vítima. Em seguida, o mesmo homem dá um tapa no rosto do adolescente. “Eles só pararam quando a amiga da menina que teve o celular furtado chegou na hora e disse que o ladrão era outra pessoa, que meu filho era inocente. Então, eles saíram na moto”, contou Robson. Traumatizado Em seguida, o adolescente foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade, onde um médico emitiu um laudo constatando as lesões. Apesar de o filho não ter sofrido nada mais greve, o técnico de enfermagem disse que o rapaz está traumatizado. “Hoje ele está um pouco mais tranquilo, mas ainda abalado. Não quer sair de casa de forma alguma. Está com bastante medo”, disse o pai. 
Robson relatou ainda que não entende a agressividade ao qual o filho foi submetido. “Meu filho é uma pessoa pacata. Todo mundo gosta dele. Eu, ele e a mãe dele somos pessoas de boa índole. Está todo mundo revoltado com isso. Toda hora alguém me liga pra nos dar palavras de conforto. A cidade é pequena, tem 48 mil habitantes. Todo mundo se conhece. Todos sabem da nossa índole, inclusive o radialista e o pai da menina me conhecem há anos. Se o meu filho tivesse feito algo de errado, que não fez, poderiam falar comigo e não agirem desta forma”, declarou. 

Fonte: Correio da Bahia

Leia Também

Reportagens recentes:
2011 - 2020 @ Líder Notícias - O Seu Canal de Informação | Desenvolvedor :: @ vJPacheco