COVID-19

Click aqui e ouça a Irecê Líder FM, enquanto acompanha as noticias da sua cidade.

Ouça essa matéria

Deputados federais do PT não aceitam decisão de Wagner e Lula para apoiar o senador Otto Alencar ao governo da Bahia

28/02/2022

O deputado federal Afonso Florence emitiu nota defendendo o nome do senador Jaques Wagner como candidato do grupo ao governo da Bahia. Wagner comunicou sua desistência na última quinta-feira (24), durante reunião com Otto Alencar (PSD), Angelo Coronel (PSD), Rui Costa (PT) e João Leão (PP). 

O recuo de Wagner abre vaga a ser ocupada por Otto Alencar, abrindo mão de sua reeleição ao Senado Federal para que Rui Costa (PT) possa concorrer.

“A Bahia é governada, faz quinze anos, por uma coalizão partidária liderada pelo PT. Os governos do PT transformaram o Brasil e a Bahia, melhorando a vida das pessoas. É isso que faz a chapa Lula-Wagner aparecer com muita força eleitoral e chance de vitória nas pesquisas. Acertadamente, o PT lançou a pré-candidatura de Wagner ao governo do estado. A estratégia e a tática eleitoral para as eleições têm que passar pelas instâncias democráticas do partido. E, devem priorizar a eleição de Lula no primeiro turno, e a recondução do projeto que governa a Bahia”, ressaltou o petista.

O parlamentar pontua que o PT realizou o Núcleo Estadual de Políticas Públicas (NEPP) fazendo um robusto balanço positivo desse período. Ele pontua que a atualização programática para ampliação das conquistas do povo baiano é, também, fundamental na estratégia eleitoral.

“A melhor chapa para ganharmos a eleição, e aprofundarmos as mudanças na Bahia é Wagner ao governo, e Otto ao senado”. diz Afonso Florence.

Mais cedo, os deputados federais Jorge Solla (PT) e Valmir Assunção (PT) se manifestaram contra a retirada da candidatura de Jaques Wagner ao governo da Bahia, em um movimento para que o governador Rui Costa (PT) possa se lançar ao Senado Federal.

O deputado federal Jorge Solla (PT) relembrou que a posição firmana no PT prevê Jaques Wagner governador e Otto Alencar senador. Ele pontuou que qualquer decisão estranha a essa composição deverá passar pelo crivo do PT.

Já Valmir Assunção opinou que para unificação da base, é preciso uma composição que tenha Jaques Wagner como candidato ao governo da Bahia, Otto Alencar (PSD) concorrendo à reeleição, João Leão (PP) indicando a vice e Rui Costa ficando até o fim do mandato: “Alguém achar que porque é governador ou senador vai decidir algo e o PT não vai debater assunto, é um equívoco“.

A manifestação dos petistas provocou uma reação do presidente da sigla na Bahia, Éden Valadares, que emitiu nota pontuando que “qualquer definição ou atualização da nossa tática eleitoral será discutida e aprovada nos fóruns adequados”.


Leia Também

Reportagens recentes:
2011 - 2020 @ Líder Notícias - O Seu Canal de Informação | Desenvolvedor :: @ vJPacheco