COVID-19

Click aqui e ouça a Irecê Líder FM, enquanto acompanha as noticias da sua cidade.

Ouça essa matéria

Vilas-Boas acredita que Otto pode trazer novos eleitores para chapa governista; entenda

04/03/2022

Enquanto o couro come nos bastidores e em toda a base política governista para a definição do nome que vai encabeçar a chapa majoritária, o ex-secretário de saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas (sem partido), opta pela política de boa vizinhança e elogiou os senadores Otto Alencar (PSD) e Jaques Wagner (PT). Durante o evento de certificação dado ao Breast Centres Network (BCN) ao Hospital da Mulher, ele elogiou a dupla: "é bom quando você faz parte de um time cheio de craques pra escalar", disse.

Wagner abandonou a sua pré-candidatura em manobra política atribuída ao governador Rui Costa (PT), que, com a saída de Wagner, fica com caminho aberto para concorrer ao Senado pela Bahia. Com isso, o nome mais cotado para concorrer pela situação é o de Otto Alencar, que segue fazendo mistério sobre os rumos da chapa.

Vilas-Boas afirmou que vê com naturalidade as movimentações dentro do agrupamento político e elogiou o nome de Otto, classificando como positivo por acreditar que o senador pode trazer eleitores de novos espectros políticos.

"O senador Otto Alencar completou agora seus oito anos de mandato no Senado e é outro camisa 10, um homem com vida pública cheia de conquistas. Se vier a ser o candidato do grupo, vejo como positivo. Podemos inclusive ampliar o alcance de votos, trazendo eleitores de outros espectros do campo político que não queriam votar num candidato do PT", afirmou o pré-candidato.

Falando em indefinição, o próprio Vilas-Boas segue sem acertar com nenhum partido. Ele estava muito próximo de uma filiação ao MDB, mas a conversa esfriou, segundo apurou o BNews, muito por conta do próprio partido, que se distanciou da negociação para voltar à base de Rui. Agora, o ex-secretário avança em conversas com PSB e PV.

A janela de migração partidária abriu na quinta-feira (3) em todo o Brasil e segue até 1º de abril. Neste período, deputados estaduais e federais, além de senadores e governadores, podem mudar de legenda sem correr o risco de perder o mandato.

Leia Também

Reportagens recentes:
2011 - 2020 @ Líder Notícias - O Seu Canal de Informação | Desenvolvedor :: @ vJPacheco