COVID-19

Click aqui e ouça a Irecê Líder FM, enquanto acompanha as noticias da sua cidade.

Ouça essa matéria

Luizinho Sobral defende investimentos na segurança pública para Bahia, segundo estado com maior índice de mortes violentas do Brasil

06/07/2022


Preocupado com a situação alarmante da segurança pública na Bahia, o pré-candidato à Deputado Federal, Luizinho Sobral, lamentou a situação e cobrou mais investimentos na área.

O pré candidato já declarou ter discutido o assunto com ACM Neto , pré candidato a governador que garantiu priorizar o tema no seu projeto de governo, se comprometendo a executar ações importante durante a sua gestão no combate à violência .

Para Luizinho Sobral, é necessário que o estado invista na polícia no ponto de vista de prevenir, em serviços de inteligência e investigação para que se possa prevenir a violência. Sobral acredita também que seja necessário um investimento em políticas públicas para a população. “Existem diversas pesquisas que relacionam a diminuição da violência a investimentos em saúde, educação, moradia, cultura e emprego. O governo deveria investir em ações sociais para combater a criminalidade. Precisa ter um investimento maciço em educação, saneamento básico, saúde, inserção social, emprego. Assim conseguiremos minimizar os problemas”, diz.

Luizinho Sobral alega que é preciso também investir em um maior contingente policial, sobretudo no interior, em que a população está mais desassistida. Além disso, acredita na necessidade de melhorar as condições de trabalho dos policiais e profissionais de segurança pública, ampliar o número de viaturas policiais e a remuneração desses trabalhadores.

Luizinho Sobral manifestou preocupação com a morte de policiais na Bahia. “A Bahia é o estado do Nordeste com mais agentes de segurança vitimizados. É imprescindível a atenção e cuidado com a segurança dos profissionais da segurança pública. Precisamos pensar nesses profissionais que todos os dias arriscam suas vidas para proteger as nossas. É preciso ter um olhar mais sensível a esses profissionais e propor ações que possam assegurar com efetividade a segurança pública da nossa Bahia”, argumenta.

Em diálogo com ACM Neto, Luizinho Sobral pautou também sobre o presídio de Irecê, que segue sem funcionamento. Finalizado em 2017, o presídio na cidade de Irecê continua sem utilização. Com um investimento de mais de R$ 21 milhões e com a capacidade para receber 550 presos.

Leia Também

Reportagens recentes:
2011 - 2020 @ Líder Notícias - O Seu Canal de Informação | Desenvolvedor :: @ vJPacheco