COVID-19

Click aqui e ouça a Irecê Líder FM, enquanto acompanha as noticias da sua cidade.

Ouça essa matéria

Rui Costa condena violência política e pede respeito às divergências de opinião

13/07/2022


O governador Rui Costa (PT) criticou, na noite desta terça-feira (12), a violência política que vitimou o tesoureiro do PT em Foz do Iguaçu no último final de semana (relembre aqui) e pediu que o Brasil não deixasse que divergências ideológicas se transformem em agressão. Segundo ele, esse tipo de acontecimento atinge a imagem do país internacionalmente.

“Você imagine invadir a casa de uma pessoa que está comemorando o aniversário para atirar nessa pessoa por conta de divergência político-partidária. É inaceitável isso. É vergonhoso para o Brasil. A imagem internacional do Brasil vai para o chão, como um país que permite e que aceita que esse tipo de violência seja praticada”, afirmou Rui durante o “Papo Correria”.

“É algo inacreditável e fica nossa mensagem de indignação e, ao mesmo tempo, desejar que a gente viva em paz e que as diferenças de opinião ocorram no debate político, ideológico, eleitoral, mas que de forma nenhuma isso descambe para a violência pessoal. É preciso que as instituições judiciais do Brasil sejam rigorosas e firmes na condenação e na punição desses casos de violência”, continuou o governador.

Rui lembrou que a violência no país não é apenas motivada por política e citou o racismo e o machismo como bases para atitudes violentas em todo o Brasil.

“Aberrações, como a do médico anestesista. O médico estuprando a paciente que ele tinha anestesiado, que ia fazer o parto, que ia ter um neném. Eu não sei em que mundo a gente está vivendo. Realmente, é preciso refletir sobre que sociedade nós estamos vivendo e é preciso, mais do que nunca, exercitar o respeito ao próximo, o direito às divergências, às diferenças de opinião e também o respeito às pessoas", comentou o petista.

Leia Também

Reportagens recentes:
2011 - 2020 @ Líder Notícias - O Seu Canal de Informação | Desenvolvedor :: @ vJPacheco