COVID-19

Click aqui e ouça a Irecê Líder FM, enquanto acompanha as noticias da sua cidade.

Ouça essa matéria

Polícia Civil cria Delegacia especializada em investigações de crimes virtuais

10/08/2022


A Polícia Civil prepara uma ofensiva contra os crimes cometidos por meios eletrônicos na Bahia. Na edição do Diário Oficial do último sábado (6), a corporação publicou a Portaria nº 379, que cria a Delegacia de Repressão aos Crimes de Estelionato por Meio Eletrônico (DreofCiber), que será subordinada ao Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP).

A DreofCiber ficará responsável por fazer o planejamento, coordenação, monitoramento, suporte e avaliação das investigações e operações contra este tipo de crime. As áreas que ficarão a cargo da nova delegacia são: crimes de ódio e grupos vulneráveis; associações criminosas; crimes de origem econômica, financeira e patrimonial; redes sociais e fake news.

No que se refere as investigações dos crimes de origem econômica, a Dreof será acionada somente quando a infração atingir altos valores. “Quando o delito atingir bem patrimonial igual ou superior a 80 salários mínimos, exceto quando evidenciado que praticado em associação criminosa, restando sobre até final conclusão de todos os procedimentos já em curso na unidade em que tramitam, podendo, ainda, realizar as atividades próprias de Polícia Judiciária ocorridas em ambiente virtual em casos que assim for determinado”, detalha o documento.

Com o início dos trabalhos da DreofCiber, o Grupo Especializado de Repressão aos Crimes por Meios Eletrônicos (GME), criado por uma portaria publicada em maio de 2012, será extinto.

Ficará a cargo da DCCP, em alinhamento com a Academia da Polícia Civil (Acadepol), selecionar e capacitar servidores indicados pelos Órgãos de Gestão Tática da Polícia Civil, para fortalecimento dos Núcleos de Investigação de crimes ocorridos em ambiente virtual das Coordenadorias de Polícia do Interior (Coorpins), nas sedes das Regiões Integradas de Segurança Pública - RISP do Interior do Estado, na Capital e Região Metropolitana de Salvador, para atuação em rede e fortalecimento do sistema de investigação de crimes desta natureza.

A portaria assinada pela delegada-geral Heloísa Campos Brito, determinada o prazo de 60 dias para que o DCCP e a Coordenação de Patrimônio do Departamento de Planejamento, Administração e Finanças “promovam as movimentações dos bens móveis necessários ao adequado funcionamento da estrutura de coordenação de combate a crimes cibernéticos e seus respectivos Núcleos Especiais de Investigação Cibernética, vinculados à DreofCiber, bem como apresentem demandas relacionadas a necessidade de aquisição de equipamentos, ferramentas tecnológicas, capacitação e outras estruturas essenciais ao funcionamento do serviço especializado”.

A Polícia Civil reforça que os crimes oriundos da internet podem ser denunciados em qualquer delegacia do estado.

Leia Também

Reportagens recentes:
2011 - 2020 @ Líder Notícias - O Seu Canal de Informação | Desenvolvedor :: @ vJPacheco