COVID-19

Ouça essa matéria

FABÍOLA MANSUR LAMENTA FALECIMENTO DE GAL COSTA

01/12/2022


A deputada Fabíola Mansur (PSB) protocolou, na Assembleia Legislativa, uma moção de pesar pelo falecimento da cantora baiana Gal Costa. Natural de Salvador, a artista morreu aos 77 anos na última terça-feira (9), em São Paulo.


Maria da Graça Costa Penna Burgos, nome completo de Gal Costa, fez sua estreia em palco ao lado de Caetano Veloso, Maria Bethânia, Tom Zé e Gilberto Gil, no espetáculo “Nós, Por Exemplo”, em 22 de agosto de 1964, quando foi inaugurado o Teatro Vila Velha. Em 1968, com Caetano, Gil, Nara Leão, Os Mutantes, Tom Zé, Capinan e o maestro Rogério Duprat, Gal participou do disco ‘Tropicália ou Panis et Circencis’, um dos mais icônicos de toda a história da MPB. Já em 1969, a artista gravou seu primeiro disco solo intitulado “Gal Costa”. Posteriormente, ela ainda gravou: Cantar (1974), Água Viva (1978), Fantasia (1981), Baby Gal (1983), Gal (1992), Recanto (2011), entre outros. Recentemente, devido à pandemia do coronavírus, Gal Costa ficou um tempo afastada dos palcos. O retorno ocorreu no final de 2021 com a turnê “As Várias Pontas de uma Estrela”, que homenageou Milton Nascimento.

“A extraordinária baiana morava há alguns anos na capital paulista, com o filho Gabriel, de 17 anos. A morte de uma das maiores cantoras do mundo deixou o Brasil em choque. Seu talento, doçura, técnica e ousadia renovou nossa cultura, refrescou mentes, embalou e marcou minha vida e de milhões de pessoas no planeta”, externou Fabíola Mansur.

Leia Também

Reportagens recentes:
2011 - 2020 @ Líder Notícias - O Seu Canal de Informação | Desenvolvedor :: @ vJPacheco