COVID-19

Ouça essa matéria

Capim Grosso: Suspeita de contratar pistoleiro para matar cunhada é presa; outra mulher foi vítima por engano

05/01/2023


Uma mulher, de 35 anos, suspeita de contratar um pistoleiro para matar a cunhada, teve o mandado de prisão cumprido, na tarde de terça-feira (3), por investigadores da Delegacia Territorial (DT) de Capim Grosso. Ela foi identificada como mandante do crime, que vitimou por engano Érica Souza Santos, em 20 de outubro de 2022

A mulher foi morta, a tiros, quando estava atendendo no balcão do estabelecimento comercial do irmão da investigada. “Inicialmente, o fato se apresentava como crime de latrocínio, contudo, no decorrer das apurações, a linha investigativa passou a ser crime de mando”, informou o delegado da DT de Capim Grosso, Jaime Jose de Britto Andrade.

De acordo com o delegado, foram observadas incongruências com o típico modus operandi do tipo penal latrocínio, por não ter sido subtraído nenhum objeto ou quantia. “A forma como o atirador agiu, executando, de pronto, a mulher, ainda se dando o trabalho de efetuar um último disparo, já com a vítima ao solo apontou um novo caminho para a investigação”, ressaltou.

Ainda de acordo com a autoridade policial, a irmã do proprietário do estabelecimento comercial, foi identificada como a mandante do crime após investigação. “A autora tinha ordenado matar a esposa do irmão dela por motivo de rixa familiar. O executor errou o alvo, pois a cunhada tinha saído e deixado a vítima Érica no seu lugar que morreu por engano”, concluiu o delegado que também informou já haver indícios de autoria do executor do delito.

Com o cumprimento da ordem judicial, a mulher foi submetida ao exame de lesão corporal e está custodiada no Distrito Integrado De Segurança Pública DISEP/Capim Grosso, à disposição da justiça.

Leia Também

Reportagens recentes:
2011 - 2020 @ Líder Notícias - O Seu Canal de Informação | Desenvolvedor :: @ vJPacheco